[Fran’s Review] Metal Gear Solid V: Ground Zeroes

“Kept you waiting, huh?”

Produtora: Kojima Productions
Distribuidora: Konami
Gênero: Espionagem tática
Plataforma(s): Xbox One, Xbox 360,  PS3 e PS4
Versão analisada: Xbox One

Vendido apenas pela metade do preço, Metal Gear Solid V: Ground Zeroes é uma breve introdução ao que está por vir em sua continuação, Metal Gear Solid V: Phantom Pain. Ao dizer introdução me refiro tanto em história quanto em mecânica.

A história de Ground Zeroes é muito curta, e com o intuito mesmo de apenas direcionar para o próximo jogo, sendo apenas um intermédio entre o Phantom Pain e o jogo anterior, Peace Walker. Apenas uma das missões do jogo, a principal, tem foco em mostrar essa história. Ou seja, não espere nenhum jogo com uma vasta campanha, e sim algo mais próximo aos VR Missions, já existentes em jogos anteriores da série. Embora a conexão entre os dois jogos tenha sido feita com sucesso, inúmeros personagens e acontecimentos ficaram em aberto, deixando todo o desfecho para o Phantom Pain.

Clique para continuar lendo sobre o novo meio de espionagem!

Anúncios

[Fran’s Review] Metal Gear Rising: Revengeance

“I’ve got my own war to fight.”

339bf067c9-metal-3601

A série Metal Gear tem um grande peso pela grande fama de seus grandes jogos, tanto da curta série Metal Gear como a série Metal Gear Solid. Dessa vez foi a vez do Raiden estrelar o jogo mais uma vez, só que dessa vez mudando o estilo do jogo, que costumava ser de espionagem, agora se tornando algo mais próximo ao hack’n slash.

Dando continuidade aos acontecimentos do Metal Gear Solid 4, vários anos depois, que mostrava algumas cenas do Raiden e a forma em que ele ajudava o Solid Snake a continuar sua missão, assim como Snake o ajudou no segundo jogo da série Solid, este jogo agora tem um foco completo no Raiden, novamente, mostrando seus ideais e pelo que ele luta. Por que ele continua sendo um Ninja Ciborgue.

Clique para ver a análise completa!