Comentários sobre o início de Red Dead Redemption 2

Aviso: Não há spoilers da história no corpo do texto além do que já sabíamos por trailers prévios.

Finalmente ele chegou, meus amigos. Red Dead Redemption 2, depois de 8 anos e meio do lançamento do primeiro, que foi um marco para os jogos de mundo aberto e também para os jogos de faroeste, tema tão pouco explorado pela indústria dos jogos, em especial quando comparado a guerras mundiais, alienígenas e zumbis.

A espera de todo mundo não era pouca. As semanas antes do lançamento pareciam meses para todos esperando o jogo. E os dias antes do lançamento pareciam semanas. E aí o jogo finalmente foi lançado, e muita gente que pegou o jogo digitalmente, depois de passar de horas a dias baixando seus quase 100 gigabytes nos seus Xbox Ones ou Playstations 4, ficou acordado até a 1 hora da manhã do Brasil para colocar os dedos no controle e finalmente curtir essa aventura.

bonomeneto_RedDeadRedemption2_20181026_02-41-18


Mas, afinal… Como está sendo o meu início em Red Dead Redemption?

Devo estar com pouco mais de 4 horas de jogo, e por isso não chamo esse texto de “Primeiras Impressões”, porque parece muito pouco tempo para falar de impressões mais concretas sobre o jogo. Então é melhor fazer um comentário, e talvez, assim, os leitores possam entender um pouco do que eu estou achando desse início, e também comentarem comigo, debaterem.

Bem, o jogo se passa anos antes do primeiro da série, que é protagonizado pelo icônico John Marston, presente também neste segundo jogo, mas como um personagem secundário. Aqui, encarnamos Arthur Morgan, um fora da lei da gangue de Dutch, a mesma de Marston. E deixem-me dizer, amigos… O começo é lento. Arrastado. Cheio de cinemáticas.

Confesso que o início, que se passa na neve, não me surpreendeu. Além da lerdeza já citada, não consegui ver toda a maestria dos visuais ali… A forte nevasca prejudicava a visão dos ambientes, e tudo era branco, e as missões lentas e a todo momento os controles eram retirados de minhas mãos para ver uma cinemática. Haviam momentos em que eu não sabia se estava controlando Arthur Morgan ou se era o jogo em uma cinemática. Lembrem-se, por favor, que estamos falando do primeiro capítulo do jogo, que está introduzindo as mecânicas principais de movimentação, tiroteio e de andar a cavalo, além de explicar a HUD.

Pois bem, fiquei torcendo para esse início terminar logo, pois queria sair daquela nevasca. Talvez intencional, pensando bem agora, porque os membros da gangue de Dutch também não veem a hora de sair de todo esse gelo.

bonomeneto_RedDeadRedemption2_20181026_03-50-26

Bom, logo o rigoroso inverno chega ao fim e podemos cavalgar para ambientes mais abertos e limpos, e aí a arte do jogo aparece em todo o seu esplendor. É o jogo de mundo aberto mais impressionante que já vi, facilmente, e isso deve ser abarcado em todas as versões, do Xbox One X ao Xbox One, perpassando pelo Playstation 4 Pro e Playstation 4 (segundo a Digital Foundry, a ordem de qualidade de resolução, texturas e FPS é: Xbox One X > Playstation 4 Pro > Playstation 4 > Xbox One). O dinamismo do mundo e a atenção ao detalhe aos poucos vão se abrindo, conforme vamos realizando missões e indo para longe de nosso acampamento.

E chegamos a um ponto que no início eu não gostei: o acampamento em si. Veja só, a Rockstar é uma das empresas mais proeminentes em jogos de mundo aberto, sendo Grand Theft Auto seu carro chefe desde os idos dos anos 90, já tendo até feito um micro universo escolar, com um mundo “Open School”, em Bully e também com o primeiro Red Dead Redemption. No entanto, é a primeira vez que ela parece querer fazer um simulador. A diferença de mecânicas, velocidade, interações e reações do mundo ao seu redor entre GTA V e Red Dead Redemption 2 é semelhante a Need for Speed comparado com Gran Turismo ou Forza Motorsport.

Portanto, acaba que não se trata de melhor ou pior… Comparar Need for Speed, uma série notoriamente arcade, qualitativamente com Gran Turismo ou Forza Motorsport é um exercício complicado e cheio de problemas. Vai do gosto, e há quem goste dos dois, e também quem não goste de nenhum. Mas é fato que para se tornar um experiente piloto de Gran Turismo ou Forza Motorsport leva mais tempo e compreensão de mecânicas do que em Need for Speed, seja a versão que for.

As coisas em Red Dead Redemption 2 são lentas, e todas têm animações próprias, dando fidedignidade àquele mundo, e as coisas reagem a você. O ato de sacar uma arma, de subir no cavalo, de cumprimentar alguém, tudo isso vai ter alguma reação ao seu redor. Vamos pensar, portanto, no acampamento.

Apesar de você só encarnar Arthur Morgan, o jogo quer que você se preocupe com o resto da trupe de bandidos de Dutch. E ele te apresenta a mecânica de manter o acampamento abastecido com comida, remédios e dinheiro. Faz parte da simulação de ser um membro de gangue… E como você vai fazer isso (e se vai fazer isso), é com você. Vai roubar dinheiro? Vai assaltar um banco? Vai caçar um veado? Não vai fazer nada disso e ficar indo nas missões sem se preocupar? A escolha é sua, e vai ter consequências, para bem ou para mal.

bonomeneto_RedDeadRedemption2_20181027_22-00-54

Quando vi isso, me senti com preguiça. Muita preguiça mesmo… Falei: Eu só quero ser Arthur Morgan e não me importar com nada. Fiquei pensando que eu teria que caçar obrigatoriamente animais de tempos em tempos para manter o pessoal alimentado, mas conversando com um amigo que já está na frente de mim (afinal, não pude jogar muito ainda), ele disse ser opcional, e aí eu dei uma relaxada, e quando vou voltar ao acampamento, se vejo algum bicho pela estrada, procuro caçar. Se não, volto de boa e não ligo para o povo estar passando fome, eles que cacem.

Há muitas mecânicas que ainda não entendo, ou que serão explicadas mais para a frente. Atualmente estou querendo descobrir como limpar a sujeira do rosto, corpo e roupas de Arthur Morgan. Eu acho que é só entrar em um rio ou lago, como é feito para limpar o cavalo (que também pode ser escovado).

Aos poucos, o jogo foi se revelando para mim, e cada viagem entre os pontos de interesse é permeada de paradas e desvios de rota para ver algo interessante, coisa semelhante acontecia com The Legend of Zelda: Breath of the Wild, que eu tinha certeza que revolucionaria os jogos de mundo aberto, e Red Dead Redemption 2, apesar de em produção há 7 anos, confirma isso.

Uma enorme diferença entre o jogo da série de 2010 e o de 2018 são seus protagonistas. Veja só, no primeiro jogo da série (por favor, não vamos colocar Red Dead Revolver, um jogo completamente diferente, como da série somente para sermos chatos com o autor aqui), John Marston é um criminoso, porém ele está a serviço da lei e tem um trabalho nobre a ser feito… A sensação é que estamos jogando com um mocinho, e eu não queria ser um bandido, não queria matar inocentes e não queria assaltar ninguém. Em Red Dead Redemption 2, a coisa muda de figura completamente: Arthur Morgan é um homem bruto e mau, e o jogo te lembra disso a todo momento. O próprio Arthur te lembra disso. E eu não me sinto errado dando um tiro em alguém que me olhou torto. Ou em alguém que me atropelou com uma carroça. Mas também há espaço para agir como mocinho, o que também não parece tão errado… Arthur é um personagem interessante, e a sua complexidade aumenta conforme as ações do próprio jogador.

bonomeneto_RedDeadRedemption2_20181027_22-13-27.png

O jogo é denso, pesado, e há que se ter tempo e disposição para jogar. Pequenas jogatinas de meia hora, apressadas, entre a hora do almoço e a volta para o serviço, são desaconselhadas por mim. As primeiras vezes que joguei, minha namorada estava comigo, e ficava conversando, e eu fui ficando impaciente com a cadência do jogo, com essa vida devagar do homem do velho oeste. Mas aí eu tive momentos em que peguei o jogo tranquilo, sem interrupções, e pude mergulhar nesse mundo hostil e selvagem, mas que também pode ter gentileza e sentimento de camaradagem.

Cabe a você, jogador, como vai reagir ao mundo, e como ele reagirá a você, em Red Dead Redemption 2.

(As screenshots foram tiradas no Xbox One X, rodando a 4K e HDR ativado.)

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s