[Neto’s classic game review] Esconde-esconde

“Um, dois, três, quatro, cinco, seis, sete, oito, nove, dez… LÁ VOU EU!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!”

esconde-esconde

Esconde-esconde é uma das mais antigas brincadeiras do mundo. Grandes celebridades afirmam ter brincado de esconde-esconde durante sua vida, entre elas o terrorista Osama Bin Laden, capturado e morto anos atrás, após uma das mais longas partidas de esconde-esconde entre a equipe Marines, dos EUA, e a equipe Al-Qaeda, do Oriente Médio.

Mas será que ainda hoje esse jogo apetece aos mais diversos paladares? Bata cara, conte até três, e leia nossa análise completa!

Sem enredo ou com todos os enredos?

O jogo de esconde-esconde (com variantes, como a do pique-esconde, que é basicamente a mesma coisa), à primeira vista, mostra-se vazio e sem nenhum conteúdo de enredo. A um primeiro olhar, isso pode ser considerado pobre para os padrões de hoje da indústria de jogos, porém não devemos nos enganar, visto que ele pode se desdobrar em muitos enredos, especialmente a alguns que mostram brigas.

Veja bem você, alegadamente vários participantes podem começar a denunciar práticas de roubo dos adversários. Seguem as duas práticas mais comuns para o denuncismo:

1) Se esconder logo atrás de quem está batendo cara: um dos participantes, ao invés de se esconder, fica atrás de quem está contando para ir procurar os escondidos. Com isso, ao terminar de “bater cara”, o “procurador” não vê que há um “escondedor” atrás, que se salva.

2) O “procurador” está olhando enquanto conta: simplesmente, ao invés de enfiar a cara na parede e não olhar para os lados, o participante fica a todo momento dando uma espiadinha, tentando ver seus adversários.

Uma das causas clássicas de brigas.

Uma das causas clássicas de brigas.

Estas duas práticas desencadeiam enredos dramáticos, que muitas vezes exigem a interferência de um elemento exógeno ao jogo, o adulto, que surge como um Deus Ex Machina, podendo punir os participantes por vários motivos, especialmente por algazarra e choro. Muitas vezes este adulto vai proibir que a brincadeira continue, devido às brigas entre os participantes, o que acaba gerando ainda mais choro e gritaria.

Algumas punições acabam indo para o âmbito mais severo, transformando o enredo do jogo em um completo terror e isso ocorre quando o adulto tira o chinelo havaiana do pé (normalmente do direito, mas nada impede que seja do esquerdo) e diz que vai distribuir umas chineladas, enquanto em outros casos sai distribuindo castigos, como “uma semana sem ver televisão”, “uma semana sem jogar videogame” e por aí vai.

Portanto, é melhor pensar muito bem antes de começar a jogar esconde-esconde. O final pode ser terrível para você.

Correndo

O jogo de esconde-esconde tem muitas variantes de regras, que podem ser ajustadas conforme a turma, ou conforme for cômodo para as partes que estão ganhando. Há a famosa tática do “salva-o-mundo”, onde o último que estiver escondido, ao se salvar, anula todo o esforço do que estava procurando e que tenha achado ao menos um escondido. Este seria o que procuraria em seguida, mas, devido à tática da regra de salvar-o-mundo, tudo é anulado (esse é outro motivo que pode gerar choradeira após a mesma pessoa ter que procurar pela trigésima nona vez seguida).

O jogo claramente é contra os gordinhos e os que não conseguem correr direito. Este estará sempre em desvantagem: se estiver procurando, não vai conseguir correr de volta para o pique e dizer que encontrou alguém. Se estiver escondido, ao ser encontrado também não chegará ao pique para se salvar. Em várias situações, o gordinho provavelmente será o café-com-leite da turma ou, em alguns casos, o Judas, que ficará eternamente procurando todo mundo, até se cansar, apelar e chorar, dizendo que não é justo, tentando modificar regras, como a do salva-o-mundo. Como essa situação acaba levando o resto às risadas, o que vai acontecer provavelmente é o gordinho dizer que não vai mais brincar e sentar separado da turma, com uma cara de poucos amigos.

Se esse for o seu caso, é melhor arranjar um baralho e jogar paciência.

Se esse for o seu caso, é melhor arranjar um baralho e jogar paciência.

Criticismos

Uma ONG publicou definitivamente uma carta de repúdio ao jogo, dizendo que as crianças, ao adotarem táticas evasivas e procurando se esconderem cada vez melhor, iriam se tornar futuros bandidos, se escondendo dos bandidos. A Associação de Defesa do Esconde-Esconde e suas Variantes (ADEEV) diz que isso é uma inverdade e que o jogo é legítimo. Algumas manifestações contra o jogo ocorreram, e várias crianças acabam brincando disso escondido de seus pais, o que torna isso em um Escondeception, pois brincam de se esconder enquanto estão escondidos de seus pais conservadores. Christopher Nolan já demonstrou interesse em fazer um filme sobre a situação.

Caso clássico de quem conta carneirinhos ao invés de números.

Caso clássico de quem conta carneirinhos ao invés de números.

Esconda-se se for capaz

Esconde-esconde é um jogo clássico, assim como Damas. Porém, muito mais interativo e emocionante, além de ajudar na circulação do sangue pelo corpo. O visual do jogo depende de onde se está jogando, que pode ser desde um casebre até uma fazenda, valendo todos os trezentos e oitenta e dois alqueires (uma vez uma criança ficou escondida tanto tempo que todos se esqueceram de que estavam brincando disso e acabaram encontrando-a semanas depois já meio louca, vivendo entre as árvores e animais silvestres, enquanto falava uma estranha língua criada por ela mesma – isso foi motivo para mais protestos da ONG citada no parágrafo anterior). O som do jogo é péssimo, com muita gritaria e uma repetição de contagens de números, que pode ir do um até o infinito. Porém, com um enredo mutável e extremamente real e com uma jogabilidade que pode levar às risadas, o jogo acaba encantando as crianças e até mesmo adolescentes, especialmente em ambientes mais abertos, possibilitando mais locais para se esconderem.

A sinopse do jogo explicada em uma imagem e poucas palavras pela Turma da Mônica.

A sinopse do jogo explicada em uma imagem e poucas palavras pela Turma da Mônica.

O melhor: Faz bem para o seu físico.

O pior: Pode resultar em castigos e chineladas.

Nota final: /10,0 (a nota final resolveu se esconder)

Anúncios

4 pensamentos sobre “[Neto’s classic game review] Esconde-esconde

  1. arei de ler no Um, dois, três, quatro, cinco, seis …

    Desculpe, começar reviews assim ..é coisa de aluno de escola primaria,

    So minha opiniao , fera, nao se sinta ofendido

  2. Parei de ler no Um, dois, três, quatro, cinco, seis …

    Desculpe, começar reviews assim ..é coisa de aluno de escola primaria,

    So minha opiniao , fera, nao se sinta ofendido

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s