[Félix’s Review] Grand Theft Auto V

Categoria: Ação/ Sandbox

 Produtora: Rockstar Games

Distribuidora: Take-Two Interactive

  Plataformas: PS3/Xbox360

 Versão avaliada: PS3

1

Em 1997 DMA Design Limited, hoje Rockstar North, trouxe ao mundo a Grand Theft Auto. A série, mais conhecida como GTA ajudou o estúdio a ganhar a reputação de criar os jogos mais polêmicos já feitos. E não é pra menos, Rockstar não economiza nada nas doses de violência em seus jogos, além de conter um nível altíssimo de crítica social.  Grand Theft Auto é hoje um incrível sucesso de público e crítica não apenas na indústria dos games, mas em todo entretenimento. Após o estrondoso lançamento de Grand Theft Auto V, o título arrecadou em três dias 1 bilhão de dólares, batendo um novo record de vendas. Estaria o título ao nível de todo esse barulho?

Embora tenha me focado apenas nos cinco principais games da série  Grand Theft Auto na rápida retrospectiva acima, um dos títulos de maior sucesso da série foi, sem dúvida, San Andreas. E pensando nisso, a Rockstar voltou as terras muito bem conhecidas pelos fãs para narrar sua próxima história. Grand Theft Auto V conta não apenas com um protagonista, mas com três. Conheceremos Michael, Franklin e Trevor, três criminosos que decidem unir forçar para elaborar crimes que sozinhos jamais poderiam fazer.

É interessante notar como a personalidade de cada um dos três foi construída para gerar inevitáveis e divertidas relações e conflitos entre eles. Michael é um rico  e aposentado veterano do mundo do crime. Após um último grande golpe que saiu errado, ele por “sorte” conseguiu se safar impune e passou a viver uma vida normal  em sua mansão em Los Santos com sua família em constante crise. Franklin, por outro lado, é um rapaz  de classe média que esta começando na vida de fora da lei. Rouba carros  para que uma loja os revenda por um preço supervalorizado. Por fim, mas não menos importante, temos  Trevor, um completo psicopata que vive com seus capangas no deserto, até  um dia descobrir que um antigo amigo teoricamente morto, esta vivo e bem vivo.

O que muda o fato de ter três protagonistas? Bem, muita coisa. Para começar, em QUASE todo momento podemos alternar entre eles. Cada um dos três possui sua história, seu ponto de partida nos eventos da trama e seu final. Que pode ser bom ou muito ruim. Acontece que frequentemente os três se unem para missões centrais do jogo, mesmo assim possuem comportamentos individuais. Cada um mora em sua casa, possuem sua família e seus objetivos. Deixando um pouco de lado a importância para a narrativa, vamos falar da importância no gameplay.

Michael, Franklin e Trevor

Michael, Franklin e Trevor

Como já foi dito podemos alternar entre os personagens a quase qualquer momento. Isso funciona da seguinte maneira. Se após completar uma missão com Michael, por exemplo, o jogador quiser trocar para Trevor, basta pressionar o botão digital do controle para baixo e um circulo de opções aparece no canto da tela, ainda segurando, o jogador precisa apenas mover o analógico na direção do personagem desejado, no caso Trevor e então soltar. Em segundos a câmera que estava em Michael “voa” até onde Trevor esta e assumimos o controle dele. Não importa o quão longe ele esteja no mapa.

Existem missões únicas para cada personagem que só podem ser executadas pelos mesmos, além disso todos os três possuem uma tabela de atributos que se desenvolve conforme jogados. Cada um posse essa tabela já evoluídas em certas habilidades e em outras não. Isso muda o que cada personagem é bom e não é. Por exemplo, Franklin é melhor piloto do que Michael que é melhor em tiro. Essas vantagens e desvantagens individuais podem e devem ser usadas na hora de configurar como será realizada determinada missão em conjunto do jogo. Um exemplo prático seria uma missão de fuga. Onde possuímos o controle de Michael e  Franklin. Usar Franklin para pilotar e Michael para atirar nos perseguidores aumenta as chances de sucesso de forma muito significativa. Quase como mudar o nível de dificuldade de um jogo.

O mapa de Grand Theft Auto V abre mão da vastidão esperada por variedade de localidades. Não entenda mal, o mapa apresentado no jogo é grande e repleto de conteúdo. O que acontece é que em vez de possuir quilômetros e quilômetros de mapa vazio que só serviriam para iludir os jogadores sobre o tamanho do jogo, a Rockstar oferece um mapa menor do que esperado por muitos, porém muito bem aproveitado e variado. Los Santos e o Blaine County são localidades excelentes para se desfrutar, a tanto pra se fazer. Partidas de tênis ou gofl nos luxuosos clubes onde Michael faz parte, saltos de para-quedas e corridas de rua ilegais com Franklin, Rally ou caça com Trevor entre outras diversas possibilidades como maratonas de corrida, mergulhos, etc.

Além das atividades de lazer, existem serviços com objetivo de obter lucros. Os personagens podem comprar determinadas empresas e assumir seus negócios para obter ganhos financeiros frequentes. Podemos gastar diversas horas de jogatina apenas trabalhando nesses pequenos grandes negócios. É possível até investir na bolsa de valores e ganhar toneladas de dinheiro. Los Santos não é Liberty City, mas é a terra da oportunidade. Mas pra que serviria todo esse dinheiro se não existisse onde gastar? Existem diversas lojas para comprar roupas desde mais casuais até as mais luxuosas para nossos protagonistas, estúdios de tatuagens, salões de beleza para mudar o visual.  Há diversos carros para comprar e personalizar, assim como muitas armas com livre possibilidade de modificação.

O jogo contem além das atividades de lazer e os negócios lucrativos, diversas sidequests muito interessantes. Nelas podemos encontrar personagens hilários como um paparazzi sem limites para alcançar a fama, uma anorexa  um tanto nervosa ou até mesmo um viciado em adrenalina que irá levar o jogador a fazer as mais doidas atividades com ele. Existem também atividades aleatórias ocorrendo pelo mapa, infelizmente pouco variadas. A maioria das vezes elas consistem em recuperar o dinheiro de alguém assaltado detendo o ladrão e decidir se fica com o dinheiro ou devolve ao dono. Mas vamos ao que mais interessa em GTAV, a campanha principal.

São ao todo 69 missões principais em uma campanha que leva em torno de 35 horas. O enredo se desenvolve nela aos poucos até de fato decolar. Possuímos um nível de variedade bem alto e é aqui que os famosos golpes dos trailers acontecem. Como funcionam os golpes? Em etapas quatro etapas:

ETAPA A – O PLANO

Os golpes NÃO SÃO escolhas do jogador, fazem parte da Storyline, ou seja, são eventos da trama do jogo. Michael tem um velho amigo, Lester, que atua como cabeça pensante dos golpes. Construindo os planos e dando suporte a distância nos golpes. Lester sempre oferece dois planos ao jogador para executar o golpe e cabe ao jogador escolher um deles. Geralmente as duas opções são variantes de uma forma mais agressiva e direta ou uma mais silenciosa e inteligente no melhor estilo dos filmes de ladroes.

ETAPA B – A EQUIPE

Após escolher um dos planos de Lester para o golpe. Serão oferecidas opções para a equipe dependendo do que o plano escolhido precisa. São três tipos ajudantes que geralmente contratamos para o golpe. Atiradores, pilotos e Hackers. Atiradores, obviamente ajudam no combate. Vale lembrar que não é porque escolhemos um plano “seguro” que supostamente não teria troca de tiros que algo não possa dar errado e um atirador seja necessário. Pilotos são para a fuga e Hackers ajudam a burlar o sistema, atrasar o alarme. Etc.  Quando vamos escolher nossa equipe existe opções para cada um desses três tipos de ajudantes.

Cada opção de ajudante possui melhores ou piores habilidades. E isso influencia na fatia do golpe que irão cobrar.Mas fique atento, escolher o barato pode sair caro. Por exemplo, um hacker com pouca habilidade cobra 5% dos lucros do golpe, enquanto um hacker excelente cobra 20%. Escolhemos o  barato. Durante o golpe, precisamos de tempo e o hacker que irá atrasar o sistema de alarme. Se escolher um hacker barato, ele pode conseguir menos tempo para o grupo e assim menos tempo para pegar o dinheiro. Acaba que conseguimos pegar menos dinheiro que teríamos pego se a escolhêssemos um hacker melhor. Porém, existe ainda sim uma vantagem em pegar o barato. Se usamos ajudantes sem experiencia que cobram pouco, eles adquirem experiencias durante os golpes (se não morrerem) e futuramente serão melhores nas habilidades sobrando o mesmo valor baixo de sempre.

ETAPA C – OS PREPARATIVOS

Depois de escolher o plano e formar a equipe, o jogador precisa se preparar. Nessa etapa o objetivo é conseguir o necessário para o golpe, seja ele um carro em especial, disfarces, armas, gás, bombas, etc. Exemplo seria um plano onde entraríamos no local disfarçados de bombeiros após causar um incêndio de proposito. Precisaríamos então de um caminhão de bombeiros, bombas, roupa de bombeiro, e de zelador para alguém entrar no lugar e causar o incêndio.

ETAPA D – O GOLPE

Aqui é o grande final. A soma das etapas e a conclusão de nossas escolhas. O plano e a equipe se unem para formar o golpe e tudo dará mais ou menos certo dependendo das escolhas feitas pelo jogador. Durante o golpe se pode conseguir mais ou menos dinheiro e se pode perder dinheiro durante o golpe, por isso o jogador precisa ficar atento. No final, quando o golpe for concluído, será feito a divisão dos lucros entre os três protagonistas, Lester e os ajudantes da equipe.

Algo um pouco decepcionante nos golpes esta no fato que eles são mais interessantes no papel do que na prática. Quando estamos preparando o golpe tudo parece muito mais complexo do que é quando executamos. Embora divertidos, os golpes são fáceis e com pouco desafio. Parecem que poderiam ser mais aproveitados e talvez um pouco mais longos.

Michael, Franklin e Trevor trabalhando em um golpe.

Michael, Franklin e Trevor trabalhando em um golpe.

Grand Theft Auto V pode ser considerado um dos sandbox mais bonitos da geração. De fato é impressionante o que conseguiram fazer em consoles de sete anos de mercado. O jogo apresenta personagens muito bem modelados e com boas texturas. Los Santos embora não seja uma cidade tão grande quanto Liberty City é linda e muito mais impressionante. O que realmente impressiona no título porém, é Blaine County. As localidades abertas do jogo são lindas e coloridas. Andas de moto pelo deserto ou pelas montanhas é um colírio para os olhos.

Tudo isso roda em uma incrível performasse, quase que totalmente livre de qualquer loading entre missões.  Quando nos aproximamos do local de uma missão ela começa na hora, sem troca de tela ou loadings entre.  Dublagem do jogo é totalmente excelente. O que já era de se esperar. A ost é muito boa também, embora pequena. As rádios apenas que não agradaram ao meu gosto, mas isso é um comentário bem pessoal.

Por fim, nem tudo são flores em Grand Theft Auto V, o título sofre com alguns bugs e problemas com versões digitais instaladas 100%. Relatos de carros tunados sumirem da garagem. Porém o maior e mais polêmico problema de todos foi referente ao Grand Theft Auto Online. Modo multiplayer oferecido para quem comprou GTAV. Embora o jogo tenha sido lançado 19 de setembro, a abertura para o publico de GTA online foi feita apenas dia primeiro de outubro.

Os problemas de Grand Theft Auto Online eram vários. Impossibilidade de conectar no jogo, diversos bugs durante as partidas, Loadings Infinitos, queda constante de conexão, personagens deletados e até saves da campanha de GTAV corrompidos. Atualmente já saíram várias atualizações que prometem corrigir boa parte dos problemas. Os relatos negativos também estão diminuindo. O Jogador Pensante gostaria de informar que a review de Grand Theft Auto Online será feita separadamente e nos próximos dias já poderá ser lida por aqui.

6
Grand Theft Auto V é sem sombra de dúvida digno de todo o movimento que foi criado em torno de seu lançamento. Uma produção caprichada, divertida e variada, com excelente história e personagens marcantes. As referencias constantes aos outros títulos da série alimentam o sentimento de nostalgia de quem acompanha a séria. Além disso a campanha é recheada de criticas bem humoradas a sociedade atual fazendo referencia até mesmo das pessoas que brigam na internet em fóruns e twiiter. Alguns pequenos problemas não tiraram o brilho do título perto das excelentes qualidades.

Nota 9,5/10

1396022_10151919043409446_902383797_n

Anúncios

2 pensamentos sobre “[Félix’s Review] Grand Theft Auto V

  1. Pingback: [Neto’s Review] Watch_Dogs | Jogador Pensante

  2. Pingback: [Neto’s Review] Assassin’s Creed Syndicate | Jogador Pensante

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s