[rodrigo’s review] Remember ME

Nome: Remember ME
Gênero:  Adventure

Distribuidora: Capcom Produtora: Dontnod Entertainment
Plataforma(s): Playstation 3, Xbox 360 e Pc.

Versão analisada: PC

Remember-Me-Logo

Relembre-se do passado

Remember Me, desenvolvido pela Dontnod Entertainment, é uma das novas apostas da Capcom para conquistar o mercado ocidental. O jogo é um adventure em mundo aberto, com muitos elementos emprestados de outras franquias consagradas da geração. Não se espante com a familiaridade com os games Assassin´s Creed, Batman Arkhan series e Uncharted.

Apesar do foco em técnicas consagradas de outros games, o jogo tem sua parcela de originalidade com o modificador de memorias Memorize Mix.

O custo da satisfação

Remember Me, explora a ideia de memorias a venda. O tema não é tão original assim, sendo explorado principalmente no cinema, mas ainda rende bons enredos.

Neo Paris em 2084, é uma visão futurista da cidade mais charmosa do mundo. O visual é exuberante, o contraste entre uma cidade poética, em um futuro tecnológico extremamente supérfluo, foi muito bem trabalhado.

As localidades que vamos visitar, lembram e muito filmes sci-fi dos anos 80 como Blade Runner, ou mais atuais como visto em Distrito 9. Um futuro distópico e castas sociais estão ainda mais separadas por conta das diferenças ideológicas.

De inicio vamos conhecer o lado mais obscuro de Neo Paris. No subúrbio da cidade, vivem os Leapers, indigentes sem memorias, retiradas por algum motivo de seus Sensen, aparelhos acoplados na nuca dos Neo parisienses, para a transferência de memorias. São também os Principais inimigos de Nilin, a protagonista do game, que é conhecida como a maior caçadora de memorias do planeta.

Neo Paris é bem rica em detalhes e tem uma sensação de longevidade em sua exploração. Mas infelizmente não é bem assim. O jogo apesar de ter uma mecânica open world, é praticamente o inverso disso. Sua linearidade é grande, e os vastos cenários não passam de grandes corredores que levam de ponto A para o B. Mesmo assim, com um pouco de paciência você vai encontrar alguns segredos espalhados pela charmosa cidade.

No começo de Remember Me, nas instalações de M3morize, empresa dominante do mercado de memorias no game. Nilin está sendo preparada, para ser “apagada”, sem motivo aparante. Enquanto esta a caminho para sua “desmemorização”, Nilin escuta uma voz em sua cabeça, através do Sensen, auxiliando a protagonista a fugir do império tecnológico da empresa.

E ai que o enredo do game começa. Em Remember Me devemos combater o monopólio da M3morize. Nilin faz parte de um grupo liberalista, conhecidos como Errorits, cujo objetivo é derrubar os planos de manipulação da empresa sobre a cidade. Nilin é o centro das atenções, devido a sua capacidade peculiar de “modificar” as memorias.

Remember-Me-15

As memorias que lhe definem

O Memory Mix é um dos principais focos do game, é a ideia de modificar os pensamentos de um individuo, para que ele mude completamente suas atitudes através das novas lembranças.

Quando Nilin “entra” nas memorias de um personagem, objetos e equipamentos podem ser interagidos para modificar os acontecimentos de alguma lembrança, que no passado alterou a personalidade da pessoa ou até mesmo seus princípios.

Mas infelizmente o maior problema do Memory Mix, é ter apenas uma combinação correta para modificar a memoria das pessoas. Você pode mover objetos, mudar sistemas, entre outras possibilidades para modificar a memoria. A ideia é muito boa, mas foi simplificada demais para o progresso do game. O sistema é divertido, mas pouco atraente quando pensamos o quanto poderia ser melhor utilizado. Sem falar que mesmo sendo um atrativo do game, é pouco explorado durante toda a jornada.

Memorizar o sucesso alheio

O sistemas de combate de Remember Me é um Hack´n Slash, sem a adição das armas. Lembra um pouco Assassin´s Creed ou Batman Arkhan Series.

A parte interessante do sistema de combate é a possibilidade de criar os próprios combos, utilizando Pressens que vão sendo desbloqueados ao decorrer que recordarmos dos comandos. É uma especie de automatização para limitar e simplificar os combos com utilizar de apenas dois botões desenfreadamente para transferir golpes arquitetados nos inimigos.

É um sistema original,criado por Yoshinori Ono, atual responsável pela divisão de games de lutas da Capcom. Eu confesso que esperava mais, o sistema também acaba pecando pela simplicidade. É legal ganhar vida ou ter um golpe mais forte, ou outro adicional no momento que acertamos o comando pré-programado para a sequencia de botões, mas não podemos mudar a ordem do combo, apenas escolher o bônus de cada golpe. Os efeitos dos Pressens podem melhorar, quanto mais colocado no final da sequencia, mas isso pode ser um risco, visto que se errar a sequencia ela volta do inicio.

O combate de Remember Me acaba sendo prejudicado justamente pelo sistema de automatização acrobática do game. Esse respeito a sequencia do combo atrapalha no improviso do momento dos combos, deixando assim o sistema um pouco mecânico. Quando estamos lutando em Remember Me, parece mais que estamos executando comando na tela, como um jogo de musica ou Heavy Rain, da Quantic Dream.

A exploração de Remember Me é bem inspirada em Uncharted e seu estilo hollywoodiano. Assim como Drake, NIlin vai pular, saltar, agarrar, puxar, escalar, em todo a jornada. Funciona muito bem, não ficando nada atras da aventura exclusiva da Sony.

Executar combos e explorar o quase vazio ao longo de mais de 10 horas de jornada se torna repetitivo, fazendo alguns jogadores perderem rapidamente o interesse em prosseguir até o final.

ss_629089811cd446eb14ef99914fed460175963cad.1920x1080

Nem toda memoria é bela

Remember Me utiliza a polivalente Unreal Engine 3 (assim como 80% da geração). A engine cumpre seu papel e sempre entrega boas e interessantes texturas. Quando chegamos em Neo Paris pela primeira vez, a impressão é de um belo trabalho técnico no motor. Mas rapidamente percebe que o jogo sofre com texturas mal executadas em inúmeros pontos, mas o pior é os npcs pouco criativos e na maioria das vezes se repetindo. Os Leapers mesmo tem uma variedade minuscula. Apesar da simplicidade para um final de geração, ainda sim o jogo tem a beleza “plastica” da Unreal Engine 3 e agrada.

A parte sonora é boa, e não deixa a desejar. Com musicas de uma tenacidade que lembra o estilo musical Dub Step.Vão agradar a qualquer jogador. O que fica mais legal é os combates. O Som interage bastante. Principalmente quando acertamos os combos ou Nilin está muito ferida.

p17s9ro74cuqaf6ssbgr1b89a

Aprendendo com as lembranças

Remember Me foi produzido por uma empresa nova ainda no mercado. A Dontnod foi criada em 2008. Com isso em mente e levando em conta que quase o projeto foi engavetado (O jogo era um exclusivo do Ps3 que a Sony desdenhou), podemos tirar muita coisa positiva.

Com uma boa apresentação e um ambiente muito bem elaborado, mas limitado. Remember Me é um bom jogo, com varias ideias emprestadas e algumas bem originais, mas que infelizmente parece poupado pela cautela e falta de experiencia ou talvez o revês foi falta de ambição.

Nilin e o enrendo são interessantes, principalmente a protagonista. Mas quase não foi explorado. Apenas estão ali para fazer o jogo funcionar. Se tivéssemos um enrendo mais profundo, um foco maior em Nilin. O jogo seria mais atrativos.

Vale destacar Neo Paris. A cidade é linda e bem executada. O sistema de combos também é legal, mas enjoativo. Já o modificador de memorias achei um pouco decepcionante.

Eu assimilo muito Remember Me ao inicio de Assassin’s Creed. Uma serie com potencial, mas mal executado. A diferença que a Ubisoft tinha tempo de sobra para melhorar e transformar aquele potencial em realidade. Dontnod talvez não tenha essa chance.

Rememberme

O melhor: O trabalho dado a Neo Paris.

O pior: Muitas ideias, pouco objetivo.

Nota: 6,7/10 (Vale uma lembrança)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s