[Félix’s Reviews] Resident Evil – Revelations

Categoria: Survivor

Produtora: Capcom

Distribuidora: Capcom

Plataformas: PS3/X360/PC/WIIU/3DS

Versão avaliada: PC

Resident-Evil-Revelations-logo

Em 26 de janeiro de 2012, o Nintendo 3DS recebeu um dos seus mais esperados títulos, Resident Evil Revelations. Muito bem aceito na nova plataforma portátil, o jogo surpreendia ao apresentar excelentes gráficos e uma atmosfera intensa e assustadora, sonho de muitos fãs. Além de Revelations, em 2012 a série recebeu Operation Raccoon City, um título com foco na cooperação online, os dois shooters on-rail remasterizados na coleção Chronicles HD e por fim o aguardadíssimo  Resident Evil 6.

Com toda a superexploração que a Capcom fez com a franquia no ano passado, o título que se saiu melhor tanto em aceitação dos jogadores quanto da crítica especializada foi Revelations. Com isso, a Capcom se sentiu motivada a relançar o seu bem sucedido game nos consoles de mesa, agora remasterizados em HD. (Como se isso não estivesse nos planos da Capcom desde sempre…) Será que Revelations conseguiu o mesmo brilho nos consoles do que teve no 3DS um ano atrás? Continue lendo e descubra.


2

A Capcom tinha uma proposta clara com Resident Evil Revelations, dar aos fãs o que eles tanto queriam: um retorno às origens. Como fazer isso no novo título numerado da série poderia ser arriscado de mais, levando em conta que shooters cinematográficos são uma receita muito mais garantida de retorno financeiro, a decisão foi “sábia”, investir em um Spin-off.

A trama de Revelations passa entre Resident Evil 4 e Resident Evil 5,  e tem começo quando Jill Valentine e seu parceiro Parker Luciani encontram o cruzeiro perdido no meio do Mediterrâneo,chamado de  Queen Zenobia. A missão da dupla é encontrar Chris Redfield e e Jessica Sherawat, desparecidos em uma missão a bordo navio. Até aqui já podemos ver algumas grandes semelhanças de Revelations com o primeiro jogo da série lançado em 1996.

Para começar, Jill e Chris são os protagonistas do game original. A missão  inicial é encontrar uma equipe desaparecida. Justamente como primeiro game da série, o cenário é um navio abandonado, repleto de segredos e criaturas. Queen Zenobia remete claramente a mansão de Resident Evil 1. Além dessas referencias a mecânica de Revelations deixa de lado o action e  o shooter para trabalhar mais no já citado survivor.

1

Possuímos controles similares aos atuais jogos da série,  mas com algumas limitações propositais. Os clássicos baús estão presentes, nele podemos além de armazenar armas coletadas, fazer upgrades nelas. Os itens espalhados pelos cenários não estão em grande quantidade, inimigos não dropam rios de munição ao serem abatidos, existem portas que só podem ser acessadas com itens especiais, idas e vindas nas mesmas salas e um pouco daquela exploração que tínhamos nos clássicos.

Reparem que falei “um pouco daquela exploração”. Queen Zenobia possui um bom tamanho, mas a exploração é rasa e fácil. Não pense que irá perder muito tempo tentando desvendar como vai passar pela porta trancada, onde esta a chave, como conseguir o código, etc. Embora exista a necessidade de coletar itens especiais pra avançar, é tudo muito dado ao jogador. Impossibilitando o sentimento de “o que devo fazer agora.” Talvez faça parte da política adotada por muitas produtoras de “não podemos frustrar o jogador”. Vai saber.

Outro ponto negativo são as missões fora do navio. Por diversas vezes assumimos o controle de personagens secundários ou não em missões fora do navio. Algumas são flashbacks e outras não. É claro que o objetivo dessas missões é garantir variedade ao jogo. O problema é que elas são extremamente lineares, curtas, mal exploradas, entediantes e desinteressantes. Sempre consistem em chegar de ponto A ao B eliminado inimigos para no final ser exibida alguma cena.

A narrativa do jogo é repleta de mistérios e reviravoltas. O que faz o jogador se manter motivado a seguir sempre em frente. O jogo é separado em capítulos. Cada vez que iniciamos um novo capítulo é exibido um resumo da história até aquele momento. A história é interessante pela forma que é contada, mas que ao ser completamente revelada se mostra sem relevância alguma para a série. O próprio título Revelations na verdade engloba “revelações” dentro unicamente dos mistérios do jogo, nada para o universo geral da franquia é acrescentado.

4

Os inimigos em Queen Zenobia são pouco variados e um tanto frustrantes. O mesmo pode ser dito dos chefes, com exceção do final Boss que já exige certa habilidade para ser derrotado. Em contrapartida o clima tenso esta bem presente em quase todo jogo. Exceto nos trechos fora do cruzeiro.

Revelations em HD não ficou feio. Se tratando de um jogo originalmente feito pra um portátil, mas também não é o melhor trabalho já feito em um remaster. O título consegue estar aceitável em consoles de mesa, mas não vai muito além. Visualmente ele impressiona bem mais no portátil por ser bem…um portátil. A dublagem conta com as vozes já conhecidas de Chris em Resident Evil 5 e  6  e de Jill em Resident Evil 5. Um trabalho bem desempenhado mas sem grandes destaques. A ost é pouco variada,  mas faz bonito o que esta ali pra fazer, ajudando a dar clima necessário a cada momento do jogo.

3

Resident Evil Revelations conseguiu ser um grande destaque na franquia, acertou onde o 5 e 6 erraram e foi o que mais se aproximou das origens desde Code: Veronica. Porém, não conseguiu o brilho dos clássicos. Mesmo trazendo uma antiga e esquecida atmosfera de volta ele falha em se aprofundar muito pouco nela, oferecer inimigos pouco variados, Chefes pouco interessantes e missões fora do cruzeiro tediosas. Talvez Revelations seria melhor lembrado se nunca tivesse saído do Nintendo 3DS.

Nota 6,5/10

11111

Anúncios

3 pensamentos sobre “[Félix’s Reviews] Resident Evil – Revelations

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s