[Rodrigo´s Review] Sim City

Nota: Nós do Jogador Pensante queremos sempre oferecer análises e artigos com a melhor qualidade possível aos nossos amigos leitores. Por isso estamos nos desafiando. Analisar um simulador é muito diferente das costumeiras análises aqui encontradas. Espero que agrade e que no futuro tenham mais e melhores. Obrigado por ler e sempre ajudar a melhorar o site.

Nome: Sim City (2013)
Gênero: Simulador

Distribuidora: EA Games Produtora: maxis
Plataforma(s): PC e Mac.

Versão analisada: PC

SimCity

Se ser prefeito fosse tão divertido 

Um dos simuladores mais famosos do mundo dos games finalmente chegou à 7º geração.

Sim City surgiu em meados dos anos 90, para PC e consoles 16 bits. O jogo chamou a atenção por ser um simulador que transformava o jogador em um prefeito de uma cidade com todas as responsabilidades e afazeres. Foi um sucesso, e conquistou fieis seguidores ao longo dessas duas décadas  A série estava há 10 anos no anonimato. A Maxis, produtora do game, ficou muitos anos dando atenção à série The Sims, devido ao seu enorme sucesso e deixou Sim City na memoria dos jogadores mais velhos. Será que Sim City, o de 2013, chegou para cobrir essa lacuna?

Logo de cara o que chama a atenção na nova edição são suas interfaces  Tudo está muito harmônico e limpo. São menus eficientes e de rápida aprendizagem. Assim como os Loadings e tela inicial que são bem feitos e de encher os olhos pelo bom gosto da Maxis.

Sim City 2013 é um jogo muito mais didático que seus anteriores. O jogo é focado em tentar ao máximo possível simplificar e ensinar o prefeito sobre como agir na tarefas diárias da cidade, como por exemplo explicando que terrenos industriais precisam ter uma distância da cidade e os ventos devem ser levados em conta, para a poluição não interferir na vida da população. Isso foi bom para quem ainda não jogou a franquia, afinal, a cidade não para e problemas acontecem o tempo todo. É uma parte da população reclamando da poluição, outra querendo mais segurança, são fenômenos naturais devastando sua cidade. O jogo tem mudanças constantes, mas com tantas  possibilidades de situações, essa nova mentalidade da Maxis de facilitar o máximo, acaba atrapalhando o desenvolvimento do jogo, facilitando demais a vida do jogador na construção e enriquecimento de sua cidade, e superação de catástrofes.

Simcity-Roads

Nem nas eleições os prefeitos tem uma vida tão fácil

Uma coisa legal é que você pode desenvolver a sua cidade com um foco. Se quiser uma cidade mais tecnológica, menos poluição você vai ter e mais escolas técnicas e universidades devem ser construídas. Quanto melhor é a educação, melhor a sua população vai conviver, assim aumentando mais ainda o lucro do prefeito com o município. Mas, antes de decidir qual o foco da cidade, é importante saber se se a cidade tem terrenos propensos a petróleo e minério para seguir um norte de como avaliar o que deve seguir como parâmetro em sua região. Essa dinâmica é super interesse, e bem mais simples e de fácil compreensão que Sim City 4, que tinha muitos avisos e secretários irritantes para tudo.

O novo Sim City abandona varias convenções da série para agradar novos jogadores. Agora gás e saneamento básico não são mais obrigações dos jogadores. Além disso o jogo conta com uma série de indicadores, e, para completar, um sistema de missões de ajuda, mudando bastante para quem já é familiarizado com seus antecessores.

Existe ainda um modo chamado sandbox para os mais antigos ficarem mais livres.

Apesar de tudo estar com uma cara mais simplificada, o jogo ainda tem muito a oferecer aos jogadores, que terão em suas mãos todo o sentimento de uma cidade viva e em constante mudanças.

SimCity2013-02-1618-14-31-40_zpsedff81f5

admirável mundo digital novo

Normalmente, quando faço uma analise, não gosto de comentar ou até mesmo avaliar coisas que não se envolvam com o jogo em si e sim com escolhas de produtoras, mas Sim City eu tive que abrir um parenteses.

O jogo requer uma conexão online constante para ajudar no desenvolvimento real das cidades, pois como é um jogo com funções online as cidades vizinhas são realmente de outros jogadores e com isso os usuários podem compartilhar recursos com seus amigos e desenvolver melhor sua cidade. Existe também a possibilidade de você e seu amigo combinarem e desenvolverem cada cidade para uma determinada função: você pode ter um cidade mais desenvolvida e ele uma mais industrial e assim movimentar o dinheiro e recursos de cada. A ideia é valida, se pensarmos no mundo globalizado em que vivemos hoje em dia. Um mundo de compartilhamentos e pessoas que adoram postar seus feitos para outros comentarem e avaliarem. Sim seria uma ideia sensacional e interessante.

Mas jogos já chegaram nesse ponto? No ponto em que sua função primordial é o menor foco? Será que ainda estamos no estado em que um jogo precisa se tornar um rede social mutável, com funções básicas de divertimento?

É difícil responder, mas a experiência da EA e da Maxis não foi das melhores. Sim City travou no primeiro dia, cidades inteiras foram deletadas após serem salvas pelo jogador, devido a conexões e servidores instáveis. O mundo de Sim City conectado foi um desastre. A EA rapidamente conseguiu amenizar a experiência e hoje o jogo está rodando bem. Mas se você não tem uma conexão confiável e boa, pode ao final da jogatina ter desperdiçado todo o seu tempo. Foi algo que a EA poderia ter deixado de fazer, se pensasse mais no jogador do que em suas ambições.

Uma novidade legal do mundo digital do game são as construções compartilhadas:  obras conjuntas para todas as cidades da vizinhança.

As regiões podem ser restringidas através de senhas, para que jogadores com má intenções não estreguem a região em que sua cidade é locada.

simcity2013

Prefeito que é não é tão prefeito assim

Infelizmente a decisão de desenvolver uma rede social gamer no Sim City afetou demais os terrenos em que são construídas as metrópoles ( se podemos chamar de metrópoles ). Investindo por volta de 5 horas a sua cidade já pode estar em um tamanho que ocupe toda a região disponível. Dessa forma não é incomum ter que investir em varias pequenas cidades para desenvolver a região, deixando de lado todo aquele ar que os anteriores tinham em desenvolver a cidade mais rica e sofisticada.

Outro problema de Sim City é a falta de terraplanagem dos títulos anteriores. Era comum os terrenos terem elevações e rios ou lagos nos jogos anteriores, mas com essa ferramenta e o investimento de algum dinheiro, poderia facilmente contornar o problema de terrenos irregulares e que atrapalhava o acréscimo de localidades para construir. Agora temos apenas que nos contentar com o que já tem de fato em seu terreno. E se você investir em uma zona com lago, ou então região litorânea,certamente sua cidade ficará minuscula e te obrigará a construir uma nova cidade vizinha para desenvolver a sua região.

O novo jogo da série não tem também um editor de mapas (que, diga-se de passagem, faz grande falta). Sem ele as opções disponíveis perdem o interesse rapidamente, obrigando o jogador a investir em um número restrito de construções para conseguir sobreviver.

simcity2013 (1)

10 anos depois

Graficamente Sim City está abaixo do mercado.  O jogo levou mais de 3 anos de produção e deveria ter tido um trabalho melhor em seu aspecto técnico.  O jogo parece que não tem texturas e lembra demais a engine do The Sims. É realmente uma pena a falta de cuidado que a Maxis teve com a parte técnica do game. Isso é bom para os jogadores que não têm um computador tão “parrudo”, facilitando jogar ele no melhor possível.

O som de Sim City é muito simples também. Mas ao contrario dos gráficos  aqui não teria como ser diferente. Igual à interface, ele é harmônico com o clima do game, agrada durante as horas de construção da cidade. As cidades são vivas e a todo momento escutamos sinos, sirenes, aglomerado de pessoas conversando, trânsito barulhento, entre outros tipos de som que caracterizam uma cidade constante.

Depois de 10 anos no anonimato, Sim City voltou. Mas parece que algo não se encaixou. O jogo, apesar de renovado e simplificado,  com sua tentativa de  agradar todos os públicos que  tem interessam por ele, não deu certo. Coisas simples que o complexo Sim City 4 tinha de melhor a Maxis simplesmente baniu do game. Com os terrenos pequenos e sem a opção de terraplanagem, se você não explorar a região e compartilhar atividades com seus amigos, o jogo perde o interesse precocemente.

Sim City é um bom jogo, que ainda diverte por horas. Se você quer um simulador, ele é uma ótima pedida. Fenômenos naturais e até ataques alienígenas deixam o jogo mais divertido ainda depois de um tempo. Mas, como eu, inúmeros jogadores gostavam dele mais casual. A ideia de jogar algumas horinhas no dia e desenvolver sua cidade não tem mais tanto sentido, com a necessidade de sempre estar focado na região em que sua cidade está, e o medo de a conexão ficar instável.

Acho que a EA aproveitou mais do sucesso certo que o jogo teria para promover a Origin. Sim City merecia um verdadeiro sucessor, não uma tentativa de implementação de ideias. Talvez na próxima a Maxis respeite mais as tradições. E que pelo menos não leve outros 10 anos.

simcity 2013 2

O melhor: Simplicidade alinhada com boas funcionalidades.

O pior: Falta de desafio e a obrigatoriedade de conexão constante.

Nota: 6,5/10 (Talvez na próxima eleição)

Anúncios

Um pensamento sobre “[Rodrigo´s Review] Sim City

  1. Demorei, mas li! Esse Sim City não joguei. Joguei todos os da série, tive muita experiência com o 3000 e um bom tanto com o 4 (Societies eu nunca joguei e dizem que é preferível fingir que ele não existe). Sou um fã da série, mas tudo que leio sobre esse jogo me deixa chateado. Gostaria muito mesmo de jogá-lo e ver o que vira, mas sem um bom PC, nesse meu notebook ruinzão, não dá!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s