[Jogo do ano] 2012

2012 nos trouxe grandes jogos, do começo ao fim. Novas franquias chegaram, enquanto antigas tiveram continuações ou foram encerradas. De início, o ano nem prometia tanto, mas acabou tendo jogos memoráveis, que jamais serão esquecidos por todos nós jogadores.

Pela primeira vez, nós do Jogador Pensante nos reunimos para decidir algo que nunca antes havíamos feito aqui no site: a premiação de Jogo do Ano, o famoso “Game of the Year” dos sites gringos. Fizemos votações e chegou agora o momento da revelação para todo o mundo de quais foram os três melhores jogos de portáteis e de mesa de 2012!

Que rufem os tambores!

Portáteis

Indicados:

jp

3º lugar:

Quem não tem cão, caça com gato, não é mesmo? O provérbio faz muito sentido quando o assunto são os portáteis da atualidade em relação a Monster Hunter. A franquia da Capcom ficou para o Nintendo 3DS, então restou ao Playstation Vita “caçar com gato”. Mas que tal um gato persa, perfumado, gordo e todo estiloso? É mais ou menos isso que acontece com o jogo a seguir.

Baseado no famoso MMORPG coreano, o título traz um RPG de ação incessante, onde o objetivo principal é realizar missões. Mas para concluir os mais difíceis, é preciso derrotar diversos monstros, pegar seus loots e criar equipamentos mais poderosos, bem ao estilo do seu “primo canino”. A simplicidade e o dejávu não escondem o vasto conteúdo e o excelente acabamento do título, fazendo com que o mesmo ocupe a terceira posição do nosso site!

Nosso terceiro melhor jogo para portáteis de 2012 é RAGNAROK ODYSSEY.

ragnarokodyessey_103012_header

2º lugar:

De pernas pro ar. Não, não é o filme estrelado por Ingrid Guimarães. mas sim como podemos definir a jogabilidade do nosso segundo colocado.

O jogo é todo diferenciado. Um cell shaded com cores mais calmas, uma trilha sonora com muito jazz, uma narrativa que nos leva de volta lá para o nosso querido ICO e uma jogabilidade louca, nova e genial, baseada em gravidade em um mundo aberto, mais precisamente uma cidade.

O titulo não é somente uma experiência imperdível para qualquer gamer, como também foi uma peça importante para o Playstation Vita, que sofreu em 2012 com baixas vendas e falta de títulos de grande expressividade.

Voar nunca foi tão divertido!

Nosso segundo melhor jogo para portáteis de 2012 é GRAVITY RUSH.

gravity_rush_2

1º lugar:

Nathan Drake não para nunca, e não deixaria passar mais essa boquinha.

Apesar de não ser produzido pela Naughty Dog (foi feito pela Studio Bend, de Syphon Filter), o spin-off da franquia mais querida do Playstation 3 não fez feio no novo portátil da Sony, apresentando um dos gráficos mais bonitos que um aparelho de mão já apresentou.

E os destaques não param por aí. O jogo é também o primeiro a usar dois analógicos em um portátil, mudando para sempre a jogabilidade de jogos com tiroteio nesse tipo de console.

Mas o principal atrativo do jogo é, certamente, seu conteúdo jogável. Com passagens alternativas, vários tipos de tesouros e muitas outras atividades arqueológias fazem com que o primeiríssimo jogo do Playstation Vita supere todos os seus antecessores canônicos e seja um título obrigatório para fãs da série, donos do portátil e gamers em geral.

Oh, crap!

UNCHARTED: GOLDEN ABYSS é o melhor jogo para portáteis de 2012!

UnchartedGoldenAbyssVista_620

– x –

2012 foi um excelente ano para o Nintendo 3DS e Playstation Vita. Títulos como Kingdom Hearts 3D e Uncharted Golden Abyss provaram que os pequenos podem ser tão bons quanto consoles de mesa. O Vita, apesar de todas as críticas negativas, teve um número considerávelmente grande de bons títulos. Mas o melhor ainda está por vir, pois muitos jogos grandiosos, como Bravely Default: Flying Fairy e Ys: Foliage Ocean in Celceta, foram lançados apenas no Japão no momento, e acreditem, são imperdíveis! 2013 nem começou direito, mas já promete para os gamers, não é mesmo?

Consoles de mesa

Indicados:

 

jpmesa

3º lugar:

Estamos bastante acostumados a acompanhar os perigos em cidades, no future, em meio a um cenário de guerra e desolação. E também muitos jogos nos colocam na pele de personagens fortes, marombados e terrivelmente violentos desde o início, com muitos poderes sobrenaturais inatos.

Mas não o terceiro lugar do Jogador Pensante. Esse jogo nos leva a um cenário paradisíaco, belo e cheio de perigos naturais, com um clima de guerrilha, com muita ação, diversão e coisas a se fazer. Nele, Jason Brody tem que encarar um dos vilões mais performáticos e inesquecíveis do mundo dos videogames, com uma trilha sonora e dublagens belíssimas. Além de ter um dos melhores visuais dessa geração.

Nosso terceiro melhor jogo de 2012 é FAR CRY 3.

original

2º lugar:

O segundo lugar do Jogador Pensante nos leva aos Estados Unidos, depois da franquia vagar bastante pela Europa. É um jogo onde a crença do jogador será levada ao limite, em uma franquia de muitos altos e baixos.

No jogo de 2012, jogamos com um dos poucos protagonistas indígenas dos videogames e isso soa bastante refrescante em uma época onde soldados fazem a festa. A espera pelo jogo foi grande, após 3 jogos com o mesmo protagonista, a série Assassin’s Creed precisava de uma renovação, de novos ares e de uma nova localização.

Apesar dos inúmeros problemas do jogo, a aventura de Connor (e Haythan) é extremamente prazerosa e com um conteúdo enorme, com a jogabilidade mais fluída da série, sem contar nas novidades do combate e do sistema de escalada, além de ter um salto gráfico gigantesco, devido à nova engine do jogo.

Nosso segundo  melhor jogo de 2012 é ASSASSIN’S CREED III.

assassins-creed-3-art

1º lugar:

Esse aqui é especial. Chegou de mansinho, sem grandes pretensões, sem tanto marketing… mas é praticamente impossível não nos apaixonarmos por ele.

É outro jogo sobre assassinato, vingança, honra… mas bem diferente do trivial. Uns diziam que seria um “aperitivo” antes de Bioshock Infinite, que chega esse ano, mas depois se viram redondamente enganados. O jogo é um jantar chique e luxuoso.

Para começar, a arte é belíssima, lembrando o impressionismo (mas ok, o visual poderia ter sido mais bem polido), com uma trilha sonora sutil e com uma música tema fantástica em um dos trailers, além de ter um enredo que vai sendo moldado conforme suas ações, e isso é feito muito bem, as decisões realmente influenciam positiva ou negativamente.

Mas o ponto alto é, claramente, a jogabilidade. Extremamente imersivo, divertido e com um fator replay altíssimo. Está na cara que o primeiro lugar foi feito para ser jogado como um jogo de ação furtiva, mas nada impede de irmos à caça descendo o sarrafo em todo mundo, com magias poderosas e armas de fogo.

Levante-se, Corvo Attano.

DISHONORED é o melhor jogo de 2012!

Dishonoured

– x –

2012 se provou um ano tão bom que tivemos dez concorrentes a melhor jogo. Essa diversidade apresentada pela geração atual está evidenciada em diversos jogos, e isso torna essa geração única e marcante. No fim das contas, melhor ou pior quem define é unicamente quem joga alguma coisa, mas não poderíamos deixar passar a chance de fazermos nossa própria premiação, certo?

E que 2013 nos traga ainda mais jogos inesquecíveis!

Texto dos portáteis: Tomio

Introdução e texto dos consoles de mesa: Neto

Montagens das imagens dos consoles portáteis e consoles de mesa: Guilherme Drigo

Anúncios

16 pensamentos sobre “[Jogo do ano] 2012

  1. esse ano fiquei meio afastado dos jogos então fica dificil pra mim falar. mas concordo com a opinião de vocês, apesar de q acho q eu ira gostar mais do assassin’s creed 3 (pelo estilo do jogo mesmo). Mas ñ joguei os outros pra saber.

    ótimo post. abraço pra vcs

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s