[Epoch – The Time Machine] Rock N’ Roll Racing

Quem nunca ouviu essa música? Entre os gamers mais antigos, a possibilidade é praticamente nula. Esse clássico do Rock N’ Roll, assim como muitas outras lendas, foram lembrados em um dos jogos de corrida mais famosos e queridos do mundo: Rock N’ Roll Racing, da Blizzard (Diablo) para Mega Drive e Super Nintendo.

Rock N ‘Roll Racing é basicamente um jogo de corrida, onde alienígenas de diversas galáxias competem em pistas mortais de diferentes planetas. Quem chegar em primeiro…ou melhor, vivo em primeiro colocado, ganha a maior quantia em dinheiro.

A jogabilidade é bem próxima de Micromachines (Codemasters), onde os direcionais para os lados determinam a direção do veículo sem depender de câmera, similar a jogabilidade dos Resident Evils clássicos. Assim como o Survival Horror da Capcom, os controles são meio desengonçados de início, mas basta alguns instantes e você já estará dominando-os por completo, tendo em mãos então uma das experiências mais viciantes em termos de competições…intergaláticas. A física também funciona perfeitamente para um jogo da quarta geração.

Let the carnage BEGIN!

E o jogo não se resume a apenas ganhar corridas. É preciso prestar atenção e se preocupar com diversos fatores, como o fato de você poder destruir veículos adversários com diversas armas, assim como eles podem fazer exatamente a mesma coisa com você. Existem inúmeras surpresas também nas diversas pistas do jogo, como poças de óleo que fazem seu veículo derrapar ou andar mais devagar, curvas sem guardrails e o principal: barras de metais preciosos, o que significam mais dinheiro além da premiação para os primeiros colocados. Tudo isso resulta em um verdadeiro festival de trapaças e carnificina no lugar das tradicionais e monótonas corridas, um dos party racings mais bem balanceados e viciantes da história. Você vence seus adversários, junta dinheiro, equipa seu carango com armas e mais potência, compete ainda mais, arruma um veículo mais moderno e pula para outra temporada em outro planeta, um ciclo de jogo bem simples, mas o suficiente para vidrar qualquer um por dias a fio.

Escolhendo seu personagem

O jogo conta com gráficos bem coloridos, aliados a um estilo artístico único e bem variado, fazendo o jogador passar por planetas industriais, glaciais e até tóxicos, um verdadeiro show visual enquanto você corre com diversos tipos de veículos disponíveis, indo desde um simples Jeep até a um Hovercraft em competições de alto nível. Mas o grande prestígio do título é mesmo sua trilha sonora, composta por grandes nomes do Rock N’ Roll e responsável por introduzir boa música a uma quantidade massiva de gamers. Paranoid (Black Sabbath), Born to be Wild (Steppenwolf) e Highway Star (Deep Purple) são metade da lista de seis músicas lendárias do jogo, um dos, se não o primeiro, a ter trilha sonora completamente licenciada – e de qualidade inquestionável, diga-se de passagem.

Vários veículos, vários mundos

Assim como aconteceu com quase todos os jogos multiplataformas da época, as versões são levemente diferentes em cada plataforma, cada uma com suas vantagens e desvantagens – a versão do SNES vem com som e gráficos muito melhores, enquanto a versão do Genesis conta com velocidade/fluidez levemente maior e uma música extra exclusiva: Radar Love (Golden Earring). No final, os dois lados saem felizes.

Se você ainda não jogou Rock N”Roll Racing, não perca tempo e presenteie-se com uma das melhores experiências que um gamer pode ter na vida. Um grande jogo que nunca envelhece, e tampouco será esquecido.

Nota: 10

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s