[Tomio’s Review] Lollipop Chainsaw

Nome: Lollipop Chainsaw
Produtora: Grasshopper Manufactore
Gênero: Hack’ n’ Slash
Plataforma(s): Playstation 3, Xbox 360
Versão analisada: Playstation 3

Pirulitos

Lollipop Chainsaw é o mais novo trabalho de Suda 51, criador de No More Heroes, para plataformas HD. O jogo recebeu uma versão exclusiva no Japão chamada “Premium Edition”, onde o jogador tem a opção de tirar a censura de violência, deixando o título como a versão ocidental, assim como escolher entre os idiomas japonês ou inglês. A versão standard do país se limita a ter censura e apenas o idioma local.

Serra-elétrica

Lollipop Chainsaw possui um polimento técnico razoável para a geração atual, com objetos de cenário destrutíveis, inimigos que vão perdendo partes do corpo, número considerável de coisas na tela sem slow-down e quesitos gráficos que não são dos melhores, mas são facilmente aceitáveis.

Já a trilha sonora é um dos grandes destaques do título, com um repertório licenciado de músicas desde os anos 60 até os dias atuais.


Os defeitos do jogo ficam por conta dos menus, que não são muito dinâmicos, e por alguns bugs que travam o jogador no local, necessitando executar pulos e golpes para a personagem “se soltar” e finalmente voltar a se mover. Uma opção de mapeamento manual de controles também faz bastante falta, já que a disposição de comandos é um tanto desconfortável e inusual para jogos do gênero.

Líder de torcida

Lollipop Chainsaw possui uma temática mais adulta no que se diz a respeito de piadas e violência, que tomam um balanço perfeito com uma líder de torcida e a cabeça de seu namorado matando zumbis com uma serra-elétrica. O elenco único e bizarro, somado ao ótimo trabalho de dublagem, só ajuda a deixar o enredo ainda mais agradável.

Além disso, o jogo é também um pacote cheio de sátiras e críticas a vários elementos da sociedade. Alguns deles: Tradicional família americana, adolescentes, gêneros musicais, seus artistas e seus fãs, e clichês de videogames. Até mesmo a própria temática, a de apocalipse zumbi, não fica de fora da brincadeira, fazendo do título uma garantia de boas risadas.

Rock’ n’ Roll

Lollipop Chainsaw é um hack’ n’ Slash com elementos arcade. Como resultado, o jogador tem um título com os tradicionais combos e variedades de ataques como em Devil May Cry, somados a pontos, progressão contínua e linear, e a separação de áreas por fases, como em um beat’em up arcade.

Não é só por ser linear que o jogo é necessariamente ruim – Lollipop Chainsaw traz uma grande variedade de situações e desafios durante as fases, não deixando nunca o ritmo cair. As fases também são repletas de coletáveis, e periodicamente apresenta uma loja. Essa loja serve para o jogador comprar diversas coisas para Juliet, a protagonista. O conteúdo da mesma vai desde extras como artworks, mais músicas e roupas opcionais pra heroína, até a mais combos e melhorias no status, dependendo apenas de zombie coins, moedas que são derrubadas por alguns inimigos e objetos do cenário.

Um dos diferenciais do jogo fica por conta do Sparkle Hunting, ação que ocorre quando Juliet mata três ou mais zumbis ao mesmo tempo, concedendo moedas extras dependendo do inimigo e do número deles. O recurso acaba não só ajudando o jogador a obter mais moedas e pontos, como também é um incentivo a mais para jogar mais estrategicamente, ou ao menos com mais cautela.

Outro destaque fica por conta dos chefões, extremamente criativos e hilários. Juliet vai encarar inimigos perigosos no final de cada fase, cada um representando um gênero musical diferente, e, em alguns casos, até mesmo satirizando um artista. A jogabilidade também acompanha toda essa loucura e traz formas diferenciadas de se derrotar cada um deles.

O jogo também apresenta o Nick Ticket, um recurso bem interessante e útil para a progressão do jogo. Com ele, Juliet literalmente usa a cabeça de seu namorado Nick para realizar diferentes atividades temporárias, todas elas resultando em atordoamento instantâneo dos inimigos da tela. Infelizmente, esse recurso é um pouco prejudicado pelo já citado inusual e desconfortável mapeamento do controle, já que ele é ativado basicamente pressionando o analógico esquerdo, resultando em inúmeros usos acidentais, desperdiçando o item em si e prejudicando combos, no pior dos casos.

Outro defeito da jogabilidade fica por conta de Lollipop Chainsaw ser um jogo que possui até mesmo arma de fogo e dash para pequenas maratonas, mas não possui um comando defensivo apropriado. O jogo oferece apenas o botão de pulo, que funciona como esquiva em inimigos bem próximos, mas de nada adianta em ataques vindos de longe, por exemplo.

Para finalizar, o jogo não é um bom exemplo de desafio. Mesmo em dificuldades altas, Lollipop Chainsaw é bem amigável para o jogador, fazendo com que o título não seja o ideal para quem procura um jogo que castiga severamente o jogador pelos seus erros.

Zumbis

Lollipop Chainsaw dura cerca de 6 horas para ser terminado pela primeira vez. Apesar de curto e linear, o jogo possui alguns bons extras, como inimigos especiais e itens coletáveis que aparecem pelas fazes dependendo de fatores como o número de vezes jogados e o nível de dificuldade.

O jogo também possui um modo online com modalidades distintas como time attack, score attack e medal attack, para os jogadores registrarem seus récordes e competirem com o mundo todo.

Outro extra fica por conta dos sobreviventes. Durante as fases, Juliet encontra outros estudantes sofrendo ataques zumbis, Se resgatados, o jogador recebe recompensas, e se deixá-los morrer, viram inimigos nesse instante. É um opcional interessante que põe em prática as habilidades do jogador, mas é outro ponto não muito bem aplicado no jogo, pois o mesmo não oferece nenhum tipo de indicador de resgatados fora das fases – um pesadelo para quem deixou um sobrevivente morrer e não lembra em qual parte da fase isso aconteceu.

Cabeças

Lollipop Chainsaw é um jogo muito engraçado e com muitas boas idéias, que infelizmente não foram muito bem aplicadas. Um jogo que pode ser curtido se o jogador fechar os olhos para alguns pequenos bugs e algumas decisões erradas de design. Se Suda 51 ficar de olho nas críticas e defeitos, o sucessor do jogo, seja sequência direta ou espiritual, fará muito barulho.

Nota: 7,5

Anúncios

Um pensamento sobre “[Tomio’s Review] Lollipop Chainsaw

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s