[rodrigo’s review] The Witcher 2

Nome:  The Witcher 2: Assassins of Kings
Gênero: Rpg

Distribuidora: Warner Bros Games Produtora: Cd Projekt Red
Plataforma(s): Xbox 360 e Pc

Versão analisada: Pc

The Witcher 2, é um Rpg criado pela CD Projekt, lançado para Pc ano passado e esse ano no Xbox 360 na nova versão Enhanced dition que também figurou nos computadores. O jogo é baseado em  um livro do mesmo nome.

The Witcher 2 se passa em um mundo medieval, cheio de magias e fantasias. O jogo goza de vivacidade e detalhes. Você vai se impressionar com o detalhamento dos cenários, as tabernas cheias de bêbados e musicas típicas, as prostitutas se oferecendo, as roupas e armaduras ricas e complexas com brasões e medalhões pendurados sobre os personagens do jogo, das inúmeras espécies como: elfos e anões.

O jogo começa com Geralt, o protagonista, preso e sendo interrogado. Geralt perdeu a memória e isso auxilia melhor aos novos jogadores da serie para entender melhor a historia, a cada flash de memória dele é revelado informações importantes do primeiro jogo. Mesmo com os flash é difícil se familiarizar com a historia do jogo devido aos inúmeros  nomes e caras para memorizar, e o jogo não se esforça muito nisso, subentende que o jogador já conhece tudo sobre o mundo dos Witchers.

The Witcher 2 leva a serio ser um jogo para adultos, como indica sua classificação indicativa. Há varias cenas de sexo no jogo, que diferente do que estamos acostumados nos jogos  atuais, não são minigames ou momentos determinados como conquistas, são naturais e enriquecem mais ainda a realidade do jogo que mostra sensualmente todas a cenas sem atrapalhar o desenvolvimento da historia.

 

O Subtítulo do jogo Assassins of Kings, descreve muito bem a historia em The Witcher 2. Geralt é acusado de assassinar o Rei Demavend em uma embarcação, o rei foi morto por um Witcher misterioso que não tem suas intenções reveladas. A nossa jornada em provar a inocência de Geralt se envolve entre um guerra de reis do norte para conquista da terra e unificação do reinado para um único rei. Durante o jogo vivemos uma historia de amor entre Geralt e Triss, sua companheira e fiel acompanhante para provar sua inocência.

No jogo você vai ver varias referencias divertida como sátiras e historias paralelas de: Assassin´s Creed e Lord of the Rings. Uma historia completa e inesquecível.

Nos combates que vemos o grande trabalho da Cd Projekt. No começo você vai se sentir perdido pelo volume de explicações que o jogo tem e as possibilidades de golpes e magias. Apesar da complexidade após algum tempo já se tem o domínio sobre as mecânicas do jogo que pode facilmente ser confundido com um Hack-n-Slash. Mas o jogo é muito tático, é fundamental conhecer os pontos fracos dos inimigos e saber quando atacar.

No arsenal de Geralt temos a disposição magias de ataque e defesa outras interessantes como poder controlar os inimigos por alguns segundos, sem falar na espadas duplas, bombas de distancias, minas terrestres com armadilha e punhais. Não vai falar opções para o combate bem produzido de The Witcher 2.

Alem do excelente sistema de combate e variação de armas o jogo se destaca pela inovadora forma de beber porções para preparação dos combates. Geralt pode criar inúmeras porções com funções diversas como: Regenerar a vida por um determinado período, aumentar a força dos golpes entre outras possibilidades. Para isso devemos sempre ficar atento as ervas encontradas durante os cenários que exploramos. Como não existe a possibilidade de parar o combate para preparar as porções  na batalha fique atento para não se deparar com um Boss e ficar sem regenerador.

O sistema de evolução do jogo é bem exigente e fique atento a arvore de atributos de Geralt, os pontos são poucos e as possibilidades de evolução são enormes.

The Witcher 2 tem uma sistema de conversas parecido com o da Bioware, utilizado em jogos como Mass Effect e Dragon Age. Certas decisões devem ser tomadas para o enredo do jogo, mas diferente de Mass Effect não vão mudar muito o final. Apesar de um sistema legal, as conversas no jogo são muito exageradas e enjoativas você perde a vontade de conversar em The Witcher 2 pelo excesso de falas dos personagens.

Os gráficos da aventura são lindos. The Witcher 2 vai exigir do seu Pc ou Xbox 360, mas o resultado é excelente, principalmente no Pc. O jogo é um open world e a liberdade que temos para explorar os cenários é excelente, a vastidão das florestas e cavernas é fascinante. Os detalhes foram uma preocupação na produção do jogo, sempre rico e vivo.

A única ressalva na aventura é que são apenas 3 atos principais. Para um Rpg desaponta, comparado com jogos com Skyrim ou Dragon´s Dogma, The Witcher 2 é minúsculo não vai exigir muito mai que 20 horas para terminar a campanha principal.

The Witcher 2 é uma perola dessa geração. A Cd Projekt fez um ótimo trabalho e entregou um jogo completo e eficiente na maioria de suas funções. Uma serie que só tem a crescer com o lançamento nos consoles ( The Witcher foi lançado só para Pc), mais jogadores vão conhecer e ser envolver na jornada de Geralt. Uma  trama muito bem elaborada com sistemas convincentes e algumas inovações bacanas. The Witcher 2 facilmente fica entre os melhores Rpgs da geração.

Nota: 8,5/10

Introdução em belas cenas de cg do game.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s