[Especial Mass Effect 3] Parte III – A invasão em massa

A INVASÃO EM MASSA

Cada parte da franquia Mass Effect foi criada com um tema base, Mass Effect seu tema era a viagem entre galáxias, a segunda parte foi a missão suicida e na terceira não poderia ser outra se não uma invasão alienígena sobre a Terra, afinal nenhuma saga interplanetária estaria completa sem uma guerra pela sobrevivência.

TAKE EARTH BACK (tome a terra de volta) você vai ouvir muito sobre isso no lançamento de Mass Effect 3 marcado para dia 03/06/2012 mundialmente, na Europa sofrerá um pequeno atraso o game vai chegar 3 dias depois, a franquia chegorá em seu auge toda a atmosfera do  primeiro e a ação do segundo vão se encontrar em Mass Effect 3, o jogo vai unir o que há de melhor nos dois primeiros.

Mass Effect 3 será uma experiência única no universo gamer, Casey Hudson, produtor executivo e criador do jogo, acredita que a Terceira parte de uma trilogia é a mais fácil de produzir pois da a liberdade necessária para o game decorrer sobre a historia, ou seja, a opera espacial criada pelos canadenses que conquistou o mundo com um enredo complexo, diversas possibilidades de personalização, conversação e um bom sistema de combate, terá proporções mais amplas, segundo Casey o primeiro game é como um dicionário ele abre a possibilidade e resposta para tudo o que vem a seguir, já a segunda parte ele acredita ser a mais difícil de produzir, por não ter a possibilidade de se aprofundar muito na trama e na terceira parte o destino da Terra está em nossas mãos.

Mass Effect 3 promete ser o melhor da trilogia. Maior, mais detalhado e situado pela primeira vez na Terra. Casey já revelou vários novos aspectos do título, durante o seu desenvolvimento, aumentando assim a expectativa. A idéia da Bioware é desenvolver um universo realista, digno dos jogos anteriores e da mitologia criada.

A primeira novidade é que em Mass Effect 3 sua equipe será menor. Os games anteriores tinham uma necessidade de uma tripulação maior, mas este vai priorizar os relacionamentos entre os personagens. Isso não quer dizer que algumas figuras não vão mais dar as caras, apenas que você não poderá mais controlá-las. Se determinado personagem sobreviveu ao final de Mass Effect 2, então você provavelmente irá encontrá-lo em algum lugar da galáxia. Haverá também novos planetas que antes só tinham sido citados nos anteriores.

E por falar em mundos, a Bioware promete que serão grandes. Os Reapers, raça de máquinas sintéticas orgânicas e inimigos do jogo, são enormes e precisam de mais espaço para acomodá-los, gerando corredores mais largos e vastos ambientes abertos para batalhas dramáticas, talvez um dos melhores trabalhos com cenários enormes construídos com a Unreal engine.

O combate atual, baseado em um sistema de cobertura que permite se proteger e comandar sua equipe será mudado. Agora os inimigos também terão táticas para se espalharem pelos cenários e buscarem juntos a melhor maneira de cercá-lo, com uma inteligência artificial totalmente nova, usando distrações e até devorando aliados para recuperar energia. Não há mais lugares seguros e  agora teremos menor tempo para pensar, com o planeta  sendo invadido, os Reapers aparecem por todas as partes, a tensão é enorme o jogador tem que ficar atento a todos os lados, a Terra vai ser totalmente dizimada, os Reapers tem a tecnologias mais avançada de toda as outras raças conhecidas, basta a Shepard tentar convencer e unir o maior numero de combatentes para proteger o que sobrará de seu planeta natal.

Para aprofundar a experiência de RPG, as armas serão mais detalhadas e customizáveis. Modulares, elas poderão ter até cinco modificações em diferentes aspectos, como zoom, capacidade e impacto da munição através de peças novas, e poderão ser ajustadas a diferentes situações, dependendo do contexto. Além disso, receberão um novo tratamento sonoro, para soar de acordo com as partes usadas e os ambientes em que forem utilizadas, Shepard agora terá novas possibilidades de ações no combate, como a possibilidade de rolar pelo chão estando por trás de uma cobertura, além de um novo sistema de sincronização de animações, que permite novos movimentos de acordo com sua distância em relação ao inimigo.

As conversas em Mass Effect sempre foram importantes, e no terceiro capitulo não poderia ser diferente o game terá mais de 40 mil linhas de dialogo o dobro do anterior, abrindo assim o leque gigante de possibilidades e decisões durante a jornada.

Mais completo, diversificado, amplo e angustiante, o fim da trilogia do comandante Shepard é um resultado de tudo o que vimos ao longo desses anos, tudo vai ser reformulado e melhorado. Sempre pensando nos jogadores, a Bioware ficou atenta as criticas aos anteriores, e buscou acrescentá-las no terceiro capitulo. Certamente Mass Effect 3 vai figurar entre os melhores do ano, não há duvidas quanto a isso, a receita do sucesso está nas mãos da Bioware o game se tornou um hibrido para os fãs de Shotter e RPG, toda a experiência dos jogos anteriores cria um expectitiva enorme sobre o derradeiro capitulo. A Invasão na Terra pelos Reapers é a grande sacada, criando assim um clima extraordinário em que tempo está contra você,o jogador ficará preso a missão. A produtora promete que no fim do game dependendo de nossas decisões a Terra pode ser completamente aniquilada pela raça misteriosa.

Apesar de ser o Fim da trilogia Mass Effect 3 não vai ser o fim da serie a Bioware já prometeu que o universo do game ainda é enorme e as possibilidades de criação são grandes, mas Shepard pode não ser mais o personagem principal, com tudo o que já vimos na trilogia principal, provavelmente Mass Effect vai estar na cabeça dos gamers ainda por muito tempo.

TRAILER SENSACIONAL DE INTRODUÇÃO

QUEM SÃO OS REAPERS

Os Reapers, conhecidos como as máquinas antigas, são uma raça de maquinas altamente avançada. Eles residem na parte mais obscura do espaço, o espaço vasto, aonde não há qualquer tipo de estrelas, estavam hibernando por anos até o sinal para voltarem.

Sua origem é completamente desconhecida. O primeiro Reaper sabe-se que comnicava através de vida orgânica. Segundo Saren Arterius, afirmou os Reapers não tem começo nem fim, seu proprio nome verdadeiro é um mistério, “Reapers” foi um nome dado pelos Protheans, e Saren afirmou que a escolha dos Protheans é irrelevante “… Eles simplesmente são.”
Ele tambêm revelou que os Reapers foram os criadores originais de Citadel e da rede de retransmissão em massa, utilizada para as viagens com a Normandy.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s