[Especial Mass Effect 3] Parte II – A decisão em massa

A DECISÃO EM MASSA.

Toda  ação provoca uma reação, devemos traçar o caminho com planejamento, realidades sobre o nosso cotidiano e era nisso em que  se baseava a Bioware para a criação do mundo de Mass Effect.

A Ideia inicial era de que cada jogador tivesse um Mass Effect diferente, o desejo da empresa canadense era realmente de criar um mundo onde o jogador ficasse submerso e realiza-se a missão como se ele  fosse o próprio Shepard.

Com objetivos grandiosos o trabalho em desenvolver Mass Effect era complexo e exigente, o projeto  começou logo após o termino de KOTOR com idéias iniciais em pequenos esboços, tudo precisava estar alinhado e organizado para o universo de ME acontecer tinha que parecer real para que o jogador sentisse a vontade de Shepard em salvar a humanidade. Em 2005 começou o desenvolvimento de um trilogia, sim Mass Effect tinha que ser dividido em 3 partes para seu mundo ser explorado ao maximo.

Mass Effect segue muitas tendências do mercado a trilogia demonstra que cada jogo tem uma experiência única , jogar Mass Effect é perceber como a os criadores se dedicaram a criar um game complexo e envolvente que faça o jogador sentir que as suas decisões podem mudar completamente o rumo da historia.

Mass Effect foi lançado em novembro de 2007 aos olhos do mundo como o primeiro grande  RPG da ainda denominada Next-gen, como premissa o jogo tinha Shepard como comandante da nave espacial Normandy  com a missao de explorar toda a galáxia a procura de um dispositivo alienígena milenar em um planeta remoto, que pode ser a chave para o desenvolvimento de novas tecnologias, mas a missão não saiu como planejado devido a traições e questões políticas Shepard se viu sozinho e obrigado a provar o seu ideal ao longo do game o comandante recruta novos companheiros para Normandy em sua nova missão.

O jogo é riquíssimo em detalhes com inúmeros planetas para serem explorado, sempre com temas diferentes o foco na busca pela galaxia foi muito elogiado pela critica e jogadores, recebendo inúmeros prêmios e com a certeza que a a Bioware estava a criar um marco no gênero.

Mass Effect inaugurou um novo formato de RPG voltado à ação, foi fonte de inspiração para outros games como Alpha protocol, mas o que o game tinha de especial para figurar como um dos representantes de uma nova geração, talvez a ambição em ser o RPG definitivo.

O primeiro titulo chegou a marca de 2,5 milhões de unidades vendidas no Xbox 360, números expressivos que fizeram Casey Hudson, criador e diretor da serie, acelerar o projeto da continuação, Mass Effect 2 que seria entregue em 2010, tanto Casey como toda a sua equipe temia que a geração terminasse antes de concluir a trilogia. Sempre em entrevistas diziam que era importante a franquia ficar somente em uma geração, pela conectividade que existe entre os jogos, todos os saves são transportados de uma game para outro assim os eventos concluídos ou deixados de lado no antecessor influenciam no próximo.

Com a venda da Bioware para a EA( leia mais em Mass Effect 3 Special parte I- O Dominio em massa) o time recebeu uma maior atenção do publico e mídia, todos estavam atentos se a sequencia ia manter toda a qualidade e inovação de Mass Effect original. O projeto foi mais longo do que esperavam mas toda essa espera foi favorável em janeiro de 2010 foi lançado um espetáculo a parte Mass Effect 2 era tudo o que os fãs queriam, melhorou substancialmente tudo do primeiro, e focou mais na jogabilidade melhorando os problemas do anterior.

Shepard novamente está em busca de recrutas para Normandy, o comandante foi assassinado em uma missão por um raça alienígena chamada The collectors e ressuscitado dois anos depois por uma organização extremista humanista chamada Cerberus comandada por Ilusive Man um misterioso homem.

A seqüência recebeu toques hollywoodianos as cenas ficaram mais emocionantes, a parte sonora está impecável, e os gráficos foram turbinados assim o jogo deixa o jogador mais preso ao seu console, os objetivos são claros em toda a jornada e a insistências em o game dizer que a ultima missão é um suicídio deixa todos com expectativas sobre como vencer a batalha final que é um dos melhores momentos já criado no universo gamer.

Toda essa Megalomania foi importante a franquia que no segundo game, foi considerado uma obra de arte, chamou a atenção da indústria cinematográfica e de jornalistas de outros setores,  inúmeras matérias fora da industria de vídeo games, colocaram Mass Effect como um divisor de águas, pois suas narrativa era considerada perfeita para aplicar em qualquer tipo de entreterimento.

Seu sucesso foi gigantesco a segunda parte da trilogia ultrapassou a casa dos 3 milhões de copias no Xbox 360 e um ano mais tarde ganhará uma versão para o Ps3 que vendeu  1 milhão de copias, toda essa gloria foi graças a experiências adquirida ao longo de todos os anos de vida da Bioware, desde Baldur´s gate a Kotor a empresa foi se ajustando e criando uma experiência cada vez mais satisfatória aos jogadores, sempre atenta as tendências do mercado, a Bioware prometeu entregar um game que fosse único para cada jogador e Mass Effect é muito disso ele tem diversos aspectos que encontramos no primeiro e no segundo que difundem essa idéia, ou seja suas escolhas realmente fazem a diferença.

Seu sistema de conversas foi criado para dar mais realidade aos rumos que o jogador escolhe, conversar com NPC´s em ME é muito satisfatório sempre pratico e importante, cada conversa tem sua relevância e ajuda a tomar o rumo na historia, elas influenciam até mesmo na confiança que os companheiros de Shepard tem com o comandante.

As escolhas que fazemos em Mass Effect influenciam na barra de Renagade ou Paragon ou seja  o jogador pode ser submetido a missões diferentes, vê cenas diferentes ter recompensas distintas e claro mudar o final, cada decisão é importante e fundamental o objetivo da Bioware com a serie sempre foi esse criar um universo em que os jogadores fossem o protagonista.

Mass Effect 3 está cada dia mais próximo, e claro novamente nossas decisões vão ser fundamentais para o destino da terra, essa proposta dos games, tanto o primeiro quanto o segundo que é mais voltado a ação, que as suas escolhas são importantes aonde nada deve passar despercebido pois a tripulação depende dos rumos tomado pelo comandante, vai ser levado ao limite no fim da trilogia não há duvidas que o terceiro capitulo vai marcar o fim de uma marco histórico no mundo gamer que vai ser lembrado e admirado por muitos anos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s