[Consciência Gamer] Games: Brincando com a história

E.V.O. Search for Eden

Há tempos os games não trazem apenas o controle de um personagem sob um objetivo, como também dissolvem elementos extras para que o jogador tenha uma experiência mais rica e intensiva. Podemos ver exemplos como E.V.O. Search for Eden (SNES), Spore (PC, Wii) e FloW (PSP, PS3), que usam como tema principal a evolução da forma de vida sob um ambiente. É possível encontrar temas mais específicos, como a introdução ao mundo mitocondríaco com Parasite Eve, ou o tema médico de Trauma Center.

Mas não apenas do lado da ciência os games estão apoiados, como também muito material histórico é relembrado através de polígonos.

Série Uncharted

Um dos exemplos disso é a série Uncharted, protagonizado por Nathan (Nate) Drake, suposto parente de Francis Drake, um famoso navegador inglês do século XVI. A trilogia da Naughty Dog leva Nate para conhecer diversos pontos do mundo atrás de vestígios de aventura de seu parente(?) que, por sua vez, o leva a locais e/ou tesouros jamais vistos pela humanidade. Apesar do óbivo conteúdo fictífio, a série não deve em conteúdo informativo legítimo, como em Uncharted 3, onde os personagens comentam sobre Francis ter sido nomeado pela Rainha Elizabeth I, por exemplo.

Red Dead Redemption

Já a série Red Dead leva o jogador ao velho oeste, muito visto sendo retratado em filmes de “bang-bang”. Em Red Dead Redemption, a representação é bem mais fiel e detalhada, levando o jogador a viver a introdução tecnológica para a terra sem lei norte-americana no início do século XX. O jogador não apenas sente na pele os fatos históricos acontecendo enquanto o enredo flui, como também pode palpar inúmeros elementos que eram mais utilizados ou simplesmente só existiam naquela época.

Série Assassin’s Creed

Com a série Assassin’s Creed, o jogador experimenta diversas eras e fatos históricos, já que em cada jogo é retratada uma em específico. Indo desde a Cruzada dos Reis até a Renascença, o jogador pode aprender jogando detalhes históricos como o surgimento e importância dos templários, o poder e influência da igreja e a importância científica e artística de homens como Leonardo da Vinci para a humanidade.

E essas são apenas algumas franquias que retratam os passos do homem ao longo dos anos, narrando-as da forma mais deliciosa que o próprio já criou: os videogames. A história mudou, e dizer que o atual entretenimento eletrônico não traz benefício nenhum, é passado.

Anúncios

5 pensamentos sobre “[Consciência Gamer] Games: Brincando com a história

  1. Bem legal o artigo.
    Por coinscidencia to lendo o AC ‘renascença’ e tava pensando, tem gente levando a historia dos jogos muito a serio hj em dia, o q pra mim, eh muito bom. Tem muita pesquisa envolvida.

    Adoro qndo os jogos me apresentam alguma nova (ou velha) mitologia, God of War retrata bem o periodo dos deuses gregos (claro, com adição do kratos q por fim muda tudo); El shaddai com sua visão bizarra da ‘pos vida’ de enoque bastante curiosa mas verossimil(???); e por aí vai, os games tem muita diversão q vai ainda alem do gameplay, embora muitos (poucos) acreditem q gameplay e enredo nao possam coabitar harmoniosamente, o q pra mim ja ta mais q provado q sim, podem .

    • Valeu, Vilela!

      Eu também gosto muito desse tipo de adição, principalmente sobre coisas que eu não tinha idéia (ou sabia pouco) até o jogo me apresentar, ou pelo menos me despertar aquela vontade de ir loucamente atrás de mais detalhes do tema XD.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s