[Lestat Review] Tom Clancy’s Rainbow Six Vegas 2

 

Nome do Jogo – Tom Clancy’s Rainbow Six Vegas 2
Versão TestadaX360
Ano de Lançamento – 2008

Em 2008, foi lançado a sequência de Tom Clancy’s Rainbow Six Vegas, jogo consagrado pelo seu gameplay tático e brutal, além de uma história instigante. Apesar de ter jogado esse jogo em 2008, decidi compra-lo novamente, e comparar se após tantos lançamentos “shooters”, o jogo continuava com seu gameplay superior a 99% da gameteca “shooter” lançada deste então. Então, preparem suas armas, equipem seus coletes e então…

“TANGO DOWN!”

 

Enredo

 

Bom, o enredo de Tom Clancy’s Rainbow Six Vegas 2 é tudo que você poderia esperar de mais um jogo da série “Tom Clancy’s” : ativa, rápida, hollywoodiana, cheia de reviravoltas e traições. E ah, com clichês. Não podemos nos esquecer deles, afinal, um jogo de ação hollywoodiano tem que ter clichês.

"Pose para a fotinha de cartaz de filme!!"

 

Agora você não controla mais o letal Logan, protagonista do primeiro Tom Clancy’s Rainbow Six Vegas, e sim Bishop, um especialista em combate que foi instrutor de Logan. Essa decisão, veio pelo simples fato que nesse novo Rainbow Six, você cria seu Bishop. É isso mesmo, você pode editar seu personagem, e até, como exclusividade da versão X360, colocar seu próprio rosto no Bishop, usando a Live Cam.

"Sistema de criação do seu personagem contêm diversas opções"

 

Continuando, começamos com um flashback de 5 anos atrás, em Pyrénées, aonde por infantilidade e falta de profissionalismo de um dos seus companheiros de combate, tudo dá errado. E então, somos transportados para o presente, em Las Vegas. Las Vegas está totalmente tomada pelos irmãos Cabrero, dois terroristas de marca maior.

"Primeiro level do jogo funciona como um tutorial"

 

Bishop, junto com seu novo time, Michael e Jung, são chamados para resolver um “pequeno” problema : desarmar várias bombas que estão espalhadas em Las Vegas e capturar os irmãos. O ínicio do jogo é esse, o enredo a primeira vista pode parecer MUITO mais ou menos, mais não se deixe levar pelo início : o enredo dá uma puta reviravolta, e te faz querer jogar mais e mais.

 

Jogabilidade

 

Bom, esse, sem dúvida nenhuma, é o ponto chave desse jogo, o que faz o jogador se prender. Não é por menos que a Gamepro disse “The Perfect Shooter” (e que eles com orgulho, estampam na capa do jogo). Posso dizer, que sem dúvida ,experimentei um dos melhores e criativos shooters dessa geração tão massante desse gênero. Após 3 anos, esse jogo continua sendo um exemplo de como construir uma jogabilidade realística sem a tornar chata para quem curte uma pegada mais “arcade”.

O jogo é 50% FPS e 50% TPS. Sim, meus amigos, durante o combate, a câmera é a “padrão”, a câmera em primeira pessoa (FPS), mas, quando o cover é acionado, a câmera automaticamente se transfere para em terceira pessoa (TPS), deixando vísivel seu Bishop e tornando o gameplay variado. E vou te dizer : O cover desse jogo é incrível! Funciona de maneira impecável, tornando o jogo mais dinâmico e divertido, além de facilitar a indentificação de inimigos e ordernar seus companheiros de combate.

"Exemplo de cover"

 

Outra grande sacada aqui, é que agora é possível ordernar seus companheiros a jogar uma granada em determinado ponto, tornando o jogo mais estratégico do que já era! Viu um grupo de inimigo atrás de um balcão e e você não está em uma posição favorável ? Tudo bem, é só pedir para seu parceiro lançar! Ou então tá quase morrendo, e quer achar um cover decente, sem entrar de peito aberto na guerra? Tudo bem, só mandar seu companheiro lançar uma Smoke Granade. Tudo isso funcionando de forma bem agradável e rápida, sem aquelas devidas “Oh, mas não era aí para jogar a granada!”.

Outra parte também, super importante do jogo, é as ações que você pode ordernar para seus companheiros. Aproxime-se de uma porta, use a Snake Cam e observe o ambiente. Viu 3 inimigos? Sem problema, marque os 2 alvos mais fáceis de serem aniquilados e deixe um para você. E ah, claro, antes de entrar na sala, observe também qual é o melhor método para entrar : Plantando uma C4 na porta e estourando tudo , ou jogando uma granada de fumaça, para confundir seus inimigos. E então, com um simples toque de botão, tudo rola de maneira sincronizada, brutal e… linda. É como se você fosse realmente o lider daquele esquadrão, e você se delicia com a surpresa dos terroristas e eles sendo finalizados antes mesmo de alertar um ao outro.

"-Okay, então repassando : Escutando o BOOM, entrem e matem o que restou"

 

A dificuldade do jogo é outro fator inteligente. São divididas em 3 categorias : Casual / Normal e Realista. E confesso : Joguei no Normal, só para ter uma base do jogo, pois queria jogar logo do Realista. E digo, de toda certeza : Ainda bem que joguei no Normal. Digo isso porque o jogo não tem pena de você. Se você realmente armou uma estratégia que irá finalizar o trabalho em poucos segundos e de forma “stealth”, você pode zerar um capítulo sem sofrer um arranhão. Agora, execute uma entrada de forma brutal ou então sem pensar, e com toda certeza você verá a tela de “restart” muitas vezes. A IA dos terroristas funciona de forma satisfatória, mas mantendo pontos negativos, tais como você abrir uma porta na cara dele, ele te ver e mesmo assim, levar alguns segundos (cerca de 5 a 10) para realizar alguma ação, ou então você jogar uma granada e ele ficar parado em cima.

Já a IA dos alidaos funciona de forma totalmente suprema, poucas vezes me vi bravejando algumas palavras contra eles. Algumas das vezes, para falar a verdade, foi por “mea culpa” : puro esquecimento de ordenar para voltarem para a minha posição. Ah, só um detalhe : Se você quiser aumentar ainda mais a imersão no jogo, é só colocar o Headset e ordernar por voz, as ordens. Eles reconhecem perfeitamente o que você diz, apesar de notar um certo “lag” entre a ordem dada e cumprida.

 

 

Sonoplastia

 

Sam Fisher.

Bom, sei que vocês não entenderam, então é assim : Simplesmente quem dupla o Bishop, é o mesmo que dubla o Sam Fisher, e isso é bem legal, pois Sam Fisher tem uma das melhores vozes no mundo dos games. O resto da dublagem também é muito bem feita, tais como a do Gabriel Nowak e o do Six, ou então até mesmo dos integrantes do seu esquadrão. O som das armas é vibrante e estrindente, então se você usa um sistema de som 5.1, com certeza você vai se sentir em uma guerra, e aposto que seus vizinhos irão se abaixar.

A contra-mão, eu não consigo me lembrar de nenhuma trilha sonora. Apenas som de armas, pessoas gritando, explosões, terroristas morrendo e seus companheiros reclamando. Não tem uma faixa memorável, e o mínimo que você irá ouvir é apenas nos fins de capítulo, e é apenas um “medley”. Um jogo desse naipe, realmente deveria ter algo mais memorável.

 

Gráficos

 

Graficamente, para um jogo de 2008, realmente é ruim. Parece um jogo de 2006 ou 2007, com texturas ruins, modelagem variando de medianas para aceitáveis. Bom, pelo menos a modelagem de seu equipamento é rica, e o level design impressiona, além dos efeitos de explosão que são bonitos. Também, as expressões faciais e a movimentação é bastante rica, por vezes me impressionanto até.

"Vai pra cover p@$$# !!!!"

 

Fora isso, realmente, não tem muito o que falar dos gráficos desse jogo. São aceitáveis na maioria das vezes.

 

Resumo Final

Tom Clancy’s Rainbow Six Vegas 2 eleva a qualidade do selo “Rainbow Six”, devido a sua jogabilidade marcante e seu enredo adulto. Quem joga mais pelos gráficos do que pela diversão, realmente vai se decepcionar com esse jogo, mas quem realmente curte um bom gameplay, não pode deixar de conferir.

Notas

Gráficos : 7.5/10
Sonoplastia : 6.5

Jogabilidade : 10/10

Enredo : 9/10

NOTA FINAL : 8.5

Anúncios

3 pensamentos sobre “[Lestat Review] Tom Clancy’s Rainbow Six Vegas 2

  1. Pingback: [Fran's Review] Deus Ex: Human Revolution « Jogador Pensante

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s