[Consciência Gamer] Games: Um futuro promissor ou perdido?

Desde os primórdios do videogame com Pong e cia, a indústria dos games tem crescido de forma considerável, ainda mais se levarmos em conta os últimos anos. O tempo passa, e além da tecnologia, os jogadores também amadurecem, querendo mais do que rebater bolinhas e encaixar quadrados, movendo assim, outros setores do entretenimento em questão, como, por exemplo, o dos gráficos, do som e da literatura que envolvem os jogos, criando assim novos gêneros e formas de interagir com o produto. Mas até onde isso pode chegar sem comprometer a essência de um videogame, e até onde o jogador precisa de perfumarias em seus tão amados jogos?

Pong

A atual geração é bastante conhecida por oferecer gráficos embasbacantes e efeitos visuais de cair o queixo. Seria um aspecto puramente positivo para todos nós, se as prioridades estivessem sob total controle. Caso contrário, teremos produtos como Final Fantasy XIII (PS3/360), com cenas em computação gráfica belíssimas e cenários lindos, mas que fazem parte do jogo mais linear e com menor interação da franquia. E o caso não para apenas em gráficos, como podemos ver em Enslaved (Review 1 2) (PS3/360), jogo com excelente atmosfera e clima de aventura, mas que resulta para o jogador comandos extremamente automatizados e sem graça na maior parte do tempo.

Final Fantasy XIII (PS3, 360)

Qual seria então a solução? Ignorar todo o avanço tecnológico? Não necessariamente, mas sim, ser um consumidor mais exigente, ao mesmo tempo que é mais liberal. Afinal, nem todas as produtoras esqueceram a receita de um bom jogo, apenas estão fazendo o que a maioria do público atual quer para sobreviver. Difícil entender? Pegue então jogos que você nunca jogaria por ter umas texturas ruins, efeitos simples ou cores estranhas, e jogue pela essência de um jogo, não por aspectos técnicos. Jogos como Nier, (PS3/360), 3D Dot Game Heroes (PS3) e Resonance of Fate (PS3/360) podem não ser o que fanáticos por visuais procuram, mas apresentam muito do principal elemento de um jogo esquecido por essas pessoas: Diversão.

3D Dot Game Heroes (PS3)

É claro, não podemos ultrapassar os limites da tolerância e sustentar empresas sem talento e/ou relaxadas, que empurram goela abaixo jogos como Disgaea 3 (PS3), Sonic 4: Episode 1 (Multi) e o recém-lançado Need for Speed Hot Pursuit versão Wii, que sequer se dão ao trabalho de usar recursos atuais para uma utilização mínima do console em questão. Vale lembrar também que é muito fácil confundir esses jogos com jogos de baixo orçamento, mais conhecidos como Underground. Por consequência disso, várias pequenas produtoras fecham as portas por serem ignoradas de todos os lados, mesmo apresentando um produto interessante e diferente.

Disgaea 3 (PS3)

Não seria, no final das contas, uma questão de opinião? – você deve estar se perguntando. Em partes. Podemos sim nos calar diante de pessoas que detestam jogos esportivos ou de corrida, mas sempre teremos uma palavra a dizer para pessoas que deixam de experimentar obras grandiosas, porque o som não é surround, o tom das árvores não é convincente, porque a água não molha o suficiente, ou até mesmo porque o protagonista tem franja ou é uma bola cor-de-rosa.

Kirby Epic Yarn (Wii)

No final, cabe a você, gamer, a decidir o futuro da indústria. Afinal, as produtoras não existem sem consumidores. Seja “macho e maduro”, e terá um futuro com uma variedade pífia de jogos. Seja consumidor de tecnologia, e terá jogos a cada dia menos interativos. Seja compulsivo, e sustente empresas cada vez menos criativas e dedicadas. Ou seja um verdadeiro amante dos jogos, que ainda se lembra da inicial e verdadeira razão de sentarmos na frente da tevê com o controle na mão – passar horas a fio entretido, soltar um suspiro, abrir aquele sorriso e pensar:

Puxa, como é divertido jogar videogame!”


Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s