[Consciência Gamer] Mario e a estagnação da Nintendo

Que o famoso Super Mario é responsável por grandes e memoráveis jogos, isto não há dúvida. Desde a sua estréia, quando ainda nem era conhecido por Mario, nos arcades de Donkey Kong (1981), como Jumpman, o encanador bigodudo da Nintendo tem estrelado vários jogos, na maioria das vezes sendo o principal. A sua série principal – Super Mario Bros., World, 64, Sunshine, Galaxy – é referência até hoje quando se trata de jogos de plataforma. Neste quesito Mario chega a dar um banho em diversos jogos da concorrência e sempre que sai um jogo novo é certeza de que vai estar nos tops de melhor jogo do ano em pelo menos um quesito. É talvez a série com a qual a Nintendo mais tenha preocupação e carinho.

A Nintendo, percebendo que o mascote fazia sucesso entre a comunidade gamer, logo passou a explorá-lo mais, além dos jogos Super Mario Bros. Um excelente exemplo é visto no jogo Punch-Out!!, de 1987 para o Nintendinho. Nele, Mario é o árbitro das lutas. Apenas uma aparição, claro, e Mario nada fazia no jogo, não era controlável nem nada, mas ele estava ali, o que elevava o status do jogo (além do jogo ter o famoso lutador Mike Tyson).

Aparições à parte, como a de Punch-Out!!, Mario também começou a estrelar outros tipos de jogos, saindo do âmbito dos jogos de plataforma. Talvez o maior exemplo seja a série Mario Kart, surgida em 1992. Nela, Mario e seus amigos (e inimigos também) disputam corridas divertidíssimas cheias de falcatruas e reviravoltas. A qualidade da série é indiscutível e até a versão atual – do Wii – a franquia já conta com seis jogos.

Desde então, parece que virou bagunça: qualquer temática a Nintendo resolve enfiar o encanador bigodudo nas mãos do jogador: temos Mario Paint, Mario Party, Super Smash. Bros., Mario Strikers, Mario Tennis, dentre outros. Não cabe aqui discutir a qualidade destes jogos, mas sim a dúvida: será que compensa, ao invés de se criar uma franquia original, ficar sempre se utilizando do carisma do Mario? E isto nos leva a outra pergunta: por que a Nintendo dificilmente se arrisca a criar uma nova franquia ou um novo personagem? E por favor, não vamos falar de Nintendogs nem nada deste tipo de franquia mais voltadas a um público que diverge um pouco do que hoje é conhecido como GAMER, pois não é objetivo deste blog discutir tais assuntos.

Parece que a Nintendo tem um certo receio em deixar seu mascote favorito parado por algum tempo. Na E3 deste ano, por exemplo, foi anunciado Mario Sports Mix, um jogo esportivo envolvendo a turma do encanador. Será que a Nintendo não poderia inovar se queria fazer um jogo esportivo? Será que não traria novos horizontes e, talvez, atrairia um público diferenciado para o Wii? Ou o Nintendo Wii e o Nintendo DS realmente somente atingem estas vendas se estiver presente o nome Mario pelo menos duas ou três vezes por ano?

Mario Sports Mix

Em 2009, por exemplo, foram lançados quatro jogos contendo Mario no nome: Mario vs. Donkey Kong: Minis March Again (DSi), Mario & Luigi: Bowser’s Inside Story (DS), Mario & Sonic at the Olympic Winter Games (Wii e DS) e New Super Mario Bros. Wii. Este último é um excelente exemplo de um grande caça níquel da Nintendo. É um jogo de um nível excelente 2D Side Scroller, mas é, mais uma vez, uma releitura, quase um remake dos jogos anteriores. Não há muita coisa diferente do que foi visto em Super Mario Bros. 3 ou Super Mario World (que eram inovadores na época). É um bom jogo, Mario está ali, mas parece que faltou alguma coisa. Parece um jogo sem a alma do encanador, parece que ele foi utilizado ali somente para vender mesmo. É como se Mario não quisesse estar naquele jogo, mas seu contrato o obrigava.

A série New Super Mario Bros.: excelente idéia, pouco feeling.

Outro bom exemplo do cansaço de Mario é a série Mario Party, que conta com oito episódios em consoles de mesa. Sim, OITO e isto somente desde 1998, quando a franquia fez sua estréia no Nintendo 64. No início haviam idéias geniais, era um jogo de tabuleiro e, a cada turno, havia um minigame. Simplesmente fantástico para o multiplayer. Mas parece que isto foi esgotando a cada momento e chegou ao fiasco do Mario Party 8 no Wii que é, assim como New Super Mario Bros., um jogo sem alma.

Mario Party

Parece que a Nintendo percebeu isto e, ao invés de fazer um Mario Party 9, criou Wii Party, que agora é estrelado pelos Miis, os personagens virtuais criados pelos próprios jogadores. Só cabe dizer que isto soa como um tiro pela culatra, pois os Miis tem carisma zero e só é legal quando jogados em Wii Sports ou fazendo aparições como na torcida de Mario Kart Wii. Péssima estratégia da Nintendo, mas que com certeza resultará em milhões em seu bolso, pois boa parte do público do Wii não se importa com nada disso. Crê-se, porém, que será um jogo que em breve será esquecido, é como um jogo imediatista, como que se a Nintendo tivesse dito: “vamos fazer um jogo multiplayer bem bobo e não vamos nos preocupar em fazer novos personagens e nem usar o Mario para lucrarmos bastante e gastarmos pouco”.

O canal Mii, no Wii

Talvez esta seja a resposta para a falta de ousadia da Nintendo. Afinal, o que foi criado em relação a novos personagens protagonizando um jogo nesta geração? Melhor, o que foi criado pela Nintendo desde Star Fox? Até mesmo no 3DS, ao invés de criarem um novo personagem logo de cara, preferiram ressuscitar o Kid Icarus, que não dá as caras em um jogo próprio há muito tempo.

Claro que muitos dos jogos que utilizam a figura carismática do Mario, mesmo soando como caça níqueis, são interessantes e divertidos. Mario Kart nunca perdeu sua magia, por exemplo. Smash Bros., criado no Nintendo 64, sempre conquista os jogadores, e, mesmo a versão de Wii sendo considerada a pior das três já lançadas, ela brilha e diverte.

A Nintendo possui vários personagens consagrados: Mario, Link, Zelda, Samus, Fox, Donkey Kong, e isto só para citar os mais conhecidos, pois temos ainda Luigi, Diddy Kong, os corredores malucos de F-Zero e etc. Mas será suficiente para agüentar tudo? Mario parece levar a Nintendo nas costas e, a cada ano que passa, mostra cada vez mais sinais de cansaço e os gamers vão envelhecendo e querendo uma maior variedade, coisa que a Nintendo, tradicionalista (e gananciosa) do jeito que é, reluta em nos apresentar.

Aliás, parabéns, Nintendo, pelos seu 121 anos completados ontem. Este post foi feito pois sou um jogador que tem saudade dos tempos áureos, de quando a Nintendo apresentava-nos propagandas dizendo que o objetivo dela era fazer da vida do jogador um inferno e então apareciam vários flashes com cenas épicas de Donkey Kong Country, por exemplo e no final ouvíamos o famoso “É Nintendo ou nada!”. Hoje parece que é Mario ou nada para a Nintendo.

É Nintendo ou Nada!

Anúncios

11 pensamentos sobre “[Consciência Gamer] Mario e a estagnação da Nintendo

  1. viajou.
    não são fatos, isso tudo é só sua opinião. e opinião errada. se houvesse alguma estagnação criativa, duvido que a nintendo e os novos jogos do mario ainda fariam sucesso.

    kid icarus é um personagem antigo. mas qual a diferença se ele está totalmente reformulado? apenas o tema é o mesmo de um jogo de mais de 20 anos atrás. e tema repetido é o que mais tem nessa geração (shooters).

    uma empresa precisa cuidar bem de sua propriedade intelectual.
    ninguém culpa a coca cola de não criar novos refrigerantes. enquanto vender, uma= empresa que tem nome, precisa administrar esses acertos.

    as empresas novas que tem maior necessidade de criar pois não têm nada. mesmo a nintendo não deixa de criar até hoje. tanto que sony e microsoft copiam suas idéias.

    • A partir do momento que algo é opinião, isto não pode ser considerado certo ou errado.

      Obrigado por comentar, mesmo assim e dar sua opinião, dando argumentos, e, portanto, fazendo-me respeitá-la.

  2. Eu vejo por outro angulo. A Nintendo busca a renovação em jogabilidade sempre, mas mantndo os mesmos personagens. Ela reinventou o genero de plataforma com jogos do Mario pelo menos 3 vezes. Transformou a série consagrada da Samus em FPS/Adventure e depois em action game a la Ninja Gaiden. Transformou o sucesso de DK Country em jogo musical. Saiu dos gráficos sombrios em Zelda para os cell-shadings para incrementar a jogabilidade. Etc. Ela pode se apoiar nos personagens, mas sempre busca inovação e renovação das suas séries. Até Star Fox saiu de um jogo de naves para um adventure, apesar de nesse caso ter sido um tiro ruim.

  3. Cra a nintendo SEMPRE inova, o wii por exemplo, o melhor console da nova geração coms ensor de movimentos, e o melhor: por menos de 100, os outros alem de serem mais caros, ruins, o sensor de movimento a recem foi lançado e vai custar os olhos da cara, o jogo do wii mario galaxy ganhou premio como melhor jogo do ano, não acho q a nintendo tenha se estagnado.

  4. Cara, ótimo blog, ótimo texto, apesar de eu não concordar em nada desse texto…
    Eu acho que você está reclamando de barriga cheia. Por quê? Basta olhar para o jogo Super Smash Bros Brawl e ver quantas franquias a Nintendo tem. Eu tentei contar mas não consegui… Mas que são mais de 30 são! Se você acha que a Nintendo está espremendo muito o Mario pense duas vezes… Os jogos do Mario nunca perderam sua qualidade (exceto a franquia Party, isso eu concordo) O que a Nintendo fez foi criar um jogo novo com personagens conhecidos para que o Mario não perca sua popularidade. Imagine se a Nintendo parar de fazer jogos do Mario. Eu e mais outras bilhões de pessoas iriam enlouquecer.
    Mas enfim… Se você acha que é assim então tá…

  5. Neto finalmente mostrando o que nintendiano bitolado nunca vê no Wii. A tal da “inovação” em jogabilidade que a Nintendo promete não passa de uma desculpa pra diminuir as despesas na produção de seus jogos.

  6. Ótimo texto, concordo com você. Infelizmente a nintendo virou empresa de hardware, esqueceu do tempo em que criava personagens novos, teve que mudar de público pra sobreviver.
    Abraço e quando criar outro texto poste o link na comunidade do orkut, Arena Gamer.
    Feliz Ano Novo.

  7. Pingback: Os números de 2010 « Jogador Pensante

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s