[Consciência Gamer] Red Dead Redemption: O velho oeste digital

Atenção: o texto abaixo contém spoilers! Leia por sua conta e risco!

Artwork do jogo

Red Dead Redemption é um jogo digital lançado em 2010 para Xbox 360 e Playstation 3 pela Rockstar Games, a mesma criadora da famosa série Grand Theft Auto (o GTA). Em Red Dead Redemption, o jogador encarna John Marston, um ex criminoso do início do século XX no velho oeste norte-americano.

Marston, em certa altura de sua vida abandona sua gangue e decide iniciar uma fazenda com sua mulher, seu filho e um personagem que é chamado de “tio”, porém não se sabe ao certo se ele realmente é seu tio ou se é apenas seu apelido. Isto, porém, nos é revelado muito depois no jogo. A trama em si é apresentada aos poucos, exatamente como a personalidade bruta de John Marston. Logo de início o jogo nos apresenta que o protagonista está procurando os antigos membros de sua gangue, mas não nos é revelado de início o motivo neste ponto. É somente depois que ficamos sabendo que a família de Marston foi seqüestrada pelos próprios homens de lei, que estão chantageando o protagonista: ou ele se redime de sua
vida criminosa, capturando (ou matando) seus antigos parceiros ou nunca mais vê sua família.

Enredo à parte, a ambientação do jogo é certamente uma das mais imersivas já vistas  um um jogo eletrônico: os Estados Unidos do início do século XX nunca esteve tão vivo perante um jogador. Desde a dublagem, que conta com vozes cheias de sotaque sulista norte-americano até às vestimentas da época, enfim, tudo parece que foi feito com esmero para passar ao jogador como era a época. A ficção traz muito da realidade por trás, e ouvimos termos como “Destino Manifesto” durante algumas partes do jogo, ouvimos opiniões a respeito do massacre
indígena no velho oeste, tanto a favor quanto contra.

Nota-se também que John Marston é um homem do final da era de ouro do velho oeste, resistente ao chamado “progresso”. Isto pode ser claramente percebido em uma passagem do jogo onde o protagonista está de carona em um carro de polícia e é perguntado sua opinião acerca do implemento tecnológico. Ele rapidamente responde que achava o carro extremamente lento e que preferia um cavalo a qualquer momento. Nisto segue-se um pequeno discurso dos policiais, dizendo que não há mais espaço para este tipo de pensamento, que a cidade grande está cheia destas máquinas e que o progresso é inevitável.

Além do sul dos Estados Unidos, grande parte do jogo também se passa no México, em plena revolução! É interessantíssimo como é retratada a revolução por trás da missão de Marston: é sugerido a ele ajudar os rebeldes em troca de informações do paradeiro de outro ex companheiro. Conforme as missões vão acontecendo, o plano geral da Revolução Mexicana vai sendo exibido ao jogador.

O tiroteio em Red Dead Redemption também nos remete ao clima cinematográfico western: o jogador pode ligar um efeito chamado “Dead Eye”, que ativa um filtro em “scepia” na tela e toda a movimentação fica em câmera lenta, podendo o jogador marcar onde vai executar seus tiros.

Duelo em Red Dead Redemption

Deve-se destacar também o trabalho musical do jogo, composto de várias músicas instrumentais de autoria de Bill Elm & Woody Jackson, todas as músicas envolvem o jogador cada vez mais no clima western do jogo (pode-se ver como foi realizada a música do jogo neste link http://www.gametrailers.com/video/the-music-red-dead/702265). O destaque musical, porém, fica por conta das quatro músicas que possuem letras durante o jogo, cada uma só toca uma vez durante o jogo, com seu momento, com seu ápice.

Na mecânica em geral, Red Dead Redemption beira a perfeição como jogo, porém é no clima e imersão que o jogo realmente se revela. É quase uma aula de como era a América do Norte no final da era do velho oeste, com os adventos tecnológicos cada vez mais em evidência, enquanto ainda existem homens, como John Marston, que não aceitam tais mudanças.

John Marston

Anúncios

Um pensamento sobre “[Consciência Gamer] Red Dead Redemption: O velho oeste digital

  1. Pingback: [The Best] 2010 – Red Dead Redemption « Jogador Pensante

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s